Setor de telecom paga mais de R$ 60 bilhões em tributos em 2020

Os usuários de serviços de telecomunicações pagaram no ano passado R$ 60,6 bilhões em tributos, segundo balanço de 2020 da Conexis Brasil Digital. Esse valor representa R$ 6,9 milhões pagos em tributos a cada hora. A carga tributária brasileira, uma das mais altas do mundo segundo dados da União Internacional de Telecomunicações (UIT), representa 42% da receita líquida.

“Essas altas cifras, que pesam no bolso do cidadão, servem de alerta para a necessidade de discutir o tema no âmbito da proposta de reforma tributária em tramitação no Congresso”, afirmou o presidente executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari. “Esperamos que o tema seja, enfim, endereçado e um desfecho positivo certamente traria benefícios enormes para muitos setores e para a população”, completou.

Telecom

Os fundos setoriais, entre eles o Fundo de Universalização das Telecomunicações (Fust), também abocanharam valor muito significativo no último ano: R$ 3,57 bilhões, somando mais de R$ 116 bilhões recolhidos desde 2001. No entanto, menos de 10% foram utilizados em projetos de telecomunicações na série histórica.

Especificamente para as telecomunicações, a reforma tributária permitiria uma aceleração na expansão da banda larga e uma implementação do 5G mais rápida. Ao taxar o setor em quase 50% (somando os impostos e o recolhimento dos fundos setoriais), o Brasil fica muito atrás de seus pares globais, uma vez que países que mais acessam banda larga no mundo têm um recolhimento médio de 10%.

  • Só clique aqui se já for investidor

Pandemia

Sobretudo em tempos de pandemia, a conectividade se mostrou elemento fundamental para o funcionamento de diferentes cadeias produtivas e também atua como facilitadora das relações humanas. “A Reforma Tributária é, sem dúvida, a maior política de inclusão sócio-digital que o Brasil pode fazer”, avalia Ferrari. “É praticamente impossível pensar em atividades econômicas modernas que não dependam dos serviços prestados pelas telecomunicações”, completa. O setor investiu R$ 31 bilhões em 2020 para manter e até ampliar sua atuação em momento tão crítico.

Com isso, é de grande importância haver políticas públicas que permitam o avanço do setor e os benefícios para tantos segmentos econômicos e população. Há muito o que fazer em outros campos, mas a reforma tributária é hoje o principal entrave para atingir essa finalidade.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais