Receita Federal divulga dados da reforma do Imposto de Renda e estima aumento de R$ 2,47 bilhões

O deputado Celso Sabino (PSDB-BA), relator da Câmara, está estudando modificar a proposta apresentada em junho

De acordo com projeções divulgadas pela Receita Federal nesta segunda-feira (12), a reforma tributária do Imposto de Renda deve impactar um total de R$2,47 bilhões referente ao aumento de arrecadação em 2022.

A proposta da reforma foi apresentada ao Congresso em junho. Porém, levantou muitas críticas por parte de empresários e partidos. Portanto, o deputado Celso Sabino (PSDB-BA), relator da Câmara, está estudando modificá-la.

Estimativas da Receita Federal

Com efeito da mudança do Imposto de Renda para o mercado financeiro, a estimativa ganhou um saldo positivo de R$2,47 bilhões, conseguindo um total de R$14,19 bilhões para 2022. Portanto, nos anos seguintes é estimado uma arrecadação estável.

Em suma, a estimativa que consta no documento é que em 2023 este valor avance para R$1,6 bilhões e, em 2024, para R$2,08 bilhões.

Em consequência das mudanças de taxação de dividendos, Imposto de Renda de Pessoas Jurídicas (IRPJ) e alteração nas regras da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) das empresas, registrará um lucro de R$900 milhões em 2022.

Nos anos seguintes, este lucro saltará para R$18,43 bilhões em 2023 e R$19,50 bilhões em 2024.

Imposto de Renda Pessoa Física

Em contrapartida, as modificações no Imposto de Renda da Pessoa Física estimam um saldo negativo de R$13,50 bilhões em 2022. Desse modo, o decréscimo para os próximos anos só aumenta. Em 2023, sobe para R$14,46 bilhões e, em 2024, para R$15,44 bilhões.

Com a redução de 5% da alíquota do Imposto de Renda sobre ganhos de capital na venda de imóveis, o saldo sairá positivo em 2022, indo para R$800 milhões. Em contraste com a estimativa dos próximos anos, em 2023, perde R$2,45 bilhões, e R$ 2,03 bilhões negativos em 2024.

Receita Federal divulga dados da reforma do Imposto de Renda e estima aumento de R$2,47 bi
Receita Federal projeta aumento na arrecadação em 2022

Modificações da Reforma Tributária

Com a nova proposta da reforma tributária, o governo federal prometeu saldos neutros. Isto é, os saldos ficassem proporcionais entre a taxa de arrecadação e a taxa de perda.

Portanto, diante das críticas, o ministro da Economia, Paulo Guedes, assumiu que a proposta poderia trazer uma espécie de “gordura” nos cálculos e garantiu que os valores serão recalculados para anular o impacto final.

Para compensar, Guedes afirma que deve aumentar o corte no imposto de renda das empresas para 15%, por exemplo.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais