Fundo de ações Trígono Flagship FIA 60 acumula rentabilidade de 184,3% em 36 meses

O fundo de ações Trígono Flagship FIA 60 teve rentabilidade de 184,3% nos últimos 36 meses, ficando muito acima de seu benchmark, o Índice Small Cap (SMLL), da B3, que avançou 68,6% no período, e do Índice Bovespa (Ibovespa), que apurou alta de 39,6% no período (até 26 de abril de 2021).

O fundo da gestora Trígono Capital é o que apresentou o melhor retorno da categoria small caps em 36 meses, tanto em rentabilidade como no índice de Sharpe (uma das métricas de risco). Além disso, quando comparado ao mercado, o Flagship foi o fundo de ações long only (que investe exclusivamente em ações, sem derivativos ou alavancagem) e apenas em empresas locais com melhor retorno e índice de Sharpe na janela de 36 meses.

Trígono

As small caps são a especialidade da Trígono, cujo sócio Werner Roger, cofundador e gestor, líder da equipe de investimentos, conta com 39 anos de experiência no mercado financeiro, sendo os últimos 23 anos em gestão de recursos de terceiros. Para definir a carteira do Flagship, a gestora busca preferencialmente as melhores oportunidades num universo de cerca de 140 empresas com valor de mercado de R$ 100 milhões a R$ 5 bilhões ou liquidez diária abaixo de R$ 10 milhões, mas não se limitando a esses parâmetros, desde que estejam adequadas a outros fatores que determinam o valor das empresas.

Com investimento mínimo de R$ 250,00, o fundo Flagship é único small caps considerado por especialistas do mercado como “puro sangue do mercado”. Ele tem baixa correlação com o índice small caos da B3 (SMLL), com menos de 3% de sobreposição ao índice, o que significa que 97% da carteira corresponde a gestão ativa ou diversificação em relação ao índice de referência. Dessa forma, o Fundo oferece uma excelente alternativa de diversificação para todos os investidores em renda variável, incluindo aqueles que desejam investir em small caps e ainda com menor volatilidade. Em março, o fundo apresentou uma volatilidade nos últimos 12 meses de 22,2%, comparado a 29,6% do índice SMLL e 26,7% do índice IBOV.

“Devido à baixa correlação, o Flagship é uma excelente alternativa para investidores de longo prazo que buscam mais diversificação de seus investimentos, sem abrir mão de uma maior rentabilidade.  Precisamos acabar com alguns mitos que existem sobre small caps. Apesar de receberem menos atenção do mercado, muitas delas costumam ter melhor governança e solidez financeira do que empresas maiores”, afirma CIO e gestor da Trígono, Werner Roger.

O Trigono Delphos Income FIA, que é focado predominantemente em ações que possuem histórico consistente e capacidade de distribuição de dividendos e/ou juros sobre capital próprio que produzam em conjunto um retorno ou yield superior à taxa SELIC para a carteira em um ano, portanto, superior a renda fixa, também é líder de seu seguimento. Em 36 meses, o Delphos apresentou rentabilidade de 127,3%, frente aos 53,7% do Índice de Dividendos (IDIV) – seu benchmark. Em 12 meses, o Delphos teve retorno de 107,7% contra os 46,2% do IDIV.

  • Só clique aqui se já for investidor

Pilares

O gestor Roger faz uma seleção rigorosa das empresas em que investe com base em três pilares: distribuição de dividendos; avaliação das empresas baseado no Valor Econômico Adicionado (EVA, na sigla em inglês) como ferramenta de avaliação e monitoramento das empresas em que investe; e análise das melhores práticas ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês), utilizando metodologia proprietária.

A gestora também segue uma estratégia de engajamento construtivo nas companhias em que investe. “Somente na Trígono, já indicamos e conseguimos eleger 14 conselheiros para os conselhos de administração e fiscais das empresas da carteira de investimentos”, destaca o CEO da Trígono Capital, Frederico Mesnik.

Roger comenta que a Trígono indica conselheiros com larga experiência como ex-executivos, notadamente ex-CEOs, e também em conselhos de administração e fiscal. Os executivos da Trígono não participam dos conselhos, pois enxergam um enorme conflito de interesses quando gestores ou analistas de investimentos participam dos conselhos e também condenam a presença nos conselhos de pessoas sem experiência ou mesmo qualificação para uma atividade de suma importância.

A boa gestão da Trígono Capital tem se diferenciado do mercado. O scorecard SPIVA da América Latina 2020, estudo da S&P Dow Jones Índices, revelou que no período de um ano, a maioria dos gestores de fundos ativos perdeu para os seus benchmarks em todas as categorias: 74,14% em Renda variável do Brasil, 88,80% em Fundos large cap do Brasil e 63,22% em Fundos mid/small cap do Brasil não conseguiram ultrapassar o seu benchmark. Adicionalmente, os gestores ativos de todas as categorias de fundos perderam para os seus respectivos benchmarks nos períodos de cinco e dez anos.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais