Especialista lista 7 passos para fazer sua empresa crescer de maneira sustentável

O número de pequenos negócios no Brasil está crescendo cada vez mais. Segundo uma pesquisa GEM/Sebrae, o país tem cerca de 20 milhões de empreendimentos.

Desse total, quase 70% são representados por micro e pequenas empresas. Mas, apesar do grande número de empreendedores, nem todos sabem o que fazer para crescer de forma sustentável e alcançar o sucesso com maturidade.

Antes mesmo da crise provocada pela pandemia, dados do IBGE revelaram que mais de 70% das empresas fundadas no país fecham as portas em menos de dez anos de atividade.

“Quando expandir? E como? Parecem perguntas simples, mas boa parte dos empresários fica sem saber o que pensar quando chega esse momento de reflexão. Dentro de um plano de expansão, o empreendedor pode considerar a abertura de novas filiais, o aumento de ofertas de produtos e serviços, a adoção de novos canais de vendas ou recursos tecnológicos, por exemplo. Mas, para tornar o modelo de negócios mais rentável e evitar atropelos, é preciso se planejar”, comenta Cristiano Rocha, diretor de crédito e cofundador da BizCapital, fintech de soluções financeiras para micro e pequenas empresas.

Empresa

Para ajudar os pequenos empreendedores, Rocha listou sete passos de como criar um plano de expansão de negócios:

  1. Conheça totalmente o seu negócio

É fundamental que o empreendedor conheça todos os números, processos, resultados e particularidades que fazem parte da gestão do seu negócio.

Ele precisa entender o fluxo de caixa da empresa, custos fixos e variáveis da operação, planejamento financeiro e orçamentário, margem de lucro e investimentos. Afinal, quando se conhece profundamente o negócio, a jornada para novos horizontes se torna muito mais rápida e simples.

  1. Saiba onde você quer chegar

Antes de expandir, o empreendedor precisa saber onde ele quer chegar. Assim, será possível traçar o objetivo e os detalhes do caminho a ser percorrido. Vamos supor que o plano de expansão inclui a abertura de uma nova filial.

Se o empreendedor conhece o seu objetivo, entende que a ampliação da estrutura vai demandar, por exemplo, na procura por um imóvel para alugar, a contratação de funcionários e investimento em marketing para atrair clientes.

  1. Elabore um bom planejamento financeiro

Toda expansão demanda gastos extras. Por isso, diante de tantas frentes que geram novos custos, é muito importante que todos os passos do empreendedor sejam fundamentados em um bom planejamento orçamentário e financeiro. Assim, será possível crescer de maneira sustentável sem grandes surpresas pelo caminho.

  1. Entenda como a economia afeta a sua empresa

O empreendedor precisa entender como o mercado e a economia brasileira podem impactar o seu negócio. Inflação, IPCA, IPP e IGP-M são apenas alguns dos indicadores que afetam, desde o custo das matérias-primas até o lucro final na venda de um produto ou serviço. Por isso, acompanhar estes índices ajudarão a antecipar ou postergar eventuais ajustes na cadeia produtiva, garantindo que o impacto sobre o negócio seja o menor possível.

  1. Automatize tarefas

A tecnologia trouxe inúmeros benefícios para o dia a dia e, com os pequenos negócios, não seria diferente. A automatização de tarefas pode ser estratégica para diminuir os erros e retrabalhos, aumentar a agilidade de processos e entregas e baratear o custo de produção, além de gerar uma grande economia de tempo.

  1. Invista em marketing digital

Entender como se aproximar, comunicar e chegar no seu cliente através de novos canais digitais é um tema que cada vez mais os micro e pequenos empreendedores devem estar atentos. Portanto, antes e durante a expansão do negócio, lembre-se de montar a sua estratégia de marketing, investir na presença digital e trabalhar as suas redes sociais. No final das contas, são eles que fazem a diferença nos resultados da sua empresa.

  1. Tenha o capital necessário para expandir

Para crescer, é preciso muito planejamento, um plano de expansão bem estruturado e capital para fazer todos os investimentos necessários. Na falta de dinheiro para colocar o plano de expansão em prática, o empréstimo PJ pode ser uma boa alternativa para o empreendedor. Hoje em dia, com a chegada das fintechs, o processo para solicitar crédito é feito totalmente pelo computador ou celular, de maneira simples, rápida e segura.

“O empréstimo empresarial não deve ser visto apenas como um instrumento para sanar dívidas e prejuízos, mas, sim, como um meio de garantir que o próximo plano de ação da empresa seja colocado em prática. Quando bem planejado, o crédito PJ pode ser o ingrediente que faltava para o negócio alcançar o tão sonhado sucesso”, finaliza Rocha.

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais