Energisa (ENGI4) efetivará oferta de aquisição de ações da Rede Energia em 14 de maio

O preço equivale ao montante de R$ 8,42 por papel

A elétrica Energisa (ENGI4) efetivará no dia 14 de maio, em leilão na B3 (B3SA3), uma oferta pública de aquisição (OPA) de ações de emissão da Rede Energia Participações, dando continuidade a movimento anunciado no final de 2020, informou a companhia na terça-feira (13).

Segundo fato relevante publicado pela Energisa, a operação terá como objetivo a aquisição de até 8,97 milhões de ações ordinárias de emissão da Rede Energia atualmente em circulação, por um preço atualizado de R$ 8,11 por papel.

O preço equivale ao montante de R$ 8,42 por papel, inicialmente divulgado pela Energisa, já deduzindo a distribuição de dividendos intercalares pagos pela companhia no final de março.

“A companhia ressalta ainda que o preço por ação permanece sujeito aos mecanismos de ajuste previstos no edital. Assim, caso quaisquer proventos venham a ser declarados pela Rede Energia até a data do leilão… a companhia irá providenciar a divulgação do preço ajustado atualizado da Oferta ao mercado”, acrescentou a companhia.

Energisa (ENGI4) efetivará oferta de aquisição de ações da Rede Energia em 14 de maio

Energisa

A companhia reportou lucro líquido de R$ 192 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 45,6% ante igual período do ano anterior, conforme relatório encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, no acumulado do ano a companhia registrou lucro líquido de R$ 1,6 bilhão, crescimento de 204,9% no ano a ano

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 1,12 bilhão no último trimestre do ano passado, avanço de 15,7% na comparação anual.

No acumulado do ano, o indicador Ebitda teve aumento de 12,3% na mesma base, para R$ 3,9 bilhões.

Distribuição

Com negócios em distribuição, transmissão e geração de energia, a empresa somou receita operacional líquida de R$ 5,57 bilhões de outubro a dezembro, alta de 25,2% ano a ano.

O resultado financeiro foi negativo em R$ 495,7 milhões, contra uma queda de R$ 231,4 milhões no quatro trimestre de 2019.

A Energisa disse que esse número refletiu a contabilização de uma opção de conversibilidade do bônus de subscrição de uma emissão de debêntures, que teve impacto negativo de R$ 393,9 milhões, contra R$ 144,2 milhões no mesmo período de 2019.

Os investimentos da Energisa totalizaram R$ 677,3 milhões no trimestre, com queda de 32,1% no comparativo anual, enquanto fecharam o ano com recuo de 14,5%, em R$ 2,7 bilhões.

Veja ENGI4 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais