Contrato com fundos do BTG abre caminho para leilão de fibra da Oi em 60 dias, diz jornal

As partes agora devem concluir a elaboração de contratos adicionais pelo ativo

A Oi (OIBR3) abriu caminho para que o leilão judicial da Sociedade de Propósito Específico – SPE InfraCo – seja marcado para daqui a 60 dias, em junho, ao aceitar a proposta de fundos do BTG Pactual (BPAC11) e da Globenet Cabos Submarinos.

De acordo com o Valor Econômico, as partes agora devem concluir a elaboração de contratos adicionais pelo ativo de infraestrutura de fibras ópticas e, em 30 dias, a Oi deve pedir ao Juízo da 7ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro para que fixe a data do certame.

Pelo acordo assinado, os fundos pagarão à vista R$ 12,93 bilhões por 57,9% do capital social votante e total da Sociedade de Propósito Específico InfraCo, nome provisório do ativo de infraestrutura.

Contrato com fundos do BTG abre caminho para leilão de fibra da Oi em 60 dias, diz jornal

BTG – Oi

Conforme o jornal, o prazo de negociação exclusiva do acordo entre a Oi e os fundos do BTG havia sido adiado duas vezes, sendo que a última data venceu na sexta-feira. Os investidores e a companhia passaram a última semana, trabalhando madrugada adentro, para acertar os termos do acordo. A conclusão saiu às 6h da manhã desta segunda-feira, conforme o Valor apurou.

A venda da InfraCo vai criar a maior rede neutra das Américas, com cerca de 400 mil quilômetros de fibra e 5 milhões de domicílios com a tecnologia disponível na porta, o que é conhecido no setor de telecomunicações como “homes passed”. Adiciona também mais de 23,5 mil km de cabos submarinos da Globenet, que ligam o Brasil aos Estados Unidos.

Rede

Para garantir a neutralidade da rede, consta em contrato que a InfraCo poderá ter como cliente qualquer operadora — mesmo concorrentes da Oi, que permanece como cliente da nova empresa —, ficará com quatro dos seis assentos no conselho e um comitê de neutralidade atuará para que a Oi não tenha ingerência sobre os clientes de outras empresas nem possa ver os dados dessas companhias.

Com o compromisso estabelecido em contrato pelos fundos, de investir R$ 25 bilhões até 2030, a expectativa de fontes que acompanham o processo é de que a densidade da rede na “última milha” — o trecho que chega à casa do cliente — avance rapidamente.

InfraCo

Embora a rede da InfraCo seja a maior do Brasil, isso se dá principalmente na ligação entre os Estados e as cidades, dependendo de crescer sua densidade na última milha.

A InfraCo foi avaliada em R$ 20 bilhões e carrega uma dívida líquida de R$ 4,11 bilhões.

O fundo de investimentos em participações (FIP) Economia Real e o fundo InfraCo, criado especificamente para essa operação, e o fundo da Globenet, geridos pelo BTG, levaram ano e meio, com um grupo de 160 pessoas analisando e preparando a oferta pela InfraCo. Contrataram consultorias, como Pinheiro Neto Advogados; Oliver Wyman, para parte de mercado; e Logicalis, sobre a engenharia do projeto. Os investidores gastaram R$ 40 milhões no processo.

Como proponentes preferenciais (“stalking horse”), os fundos do BTG poderão cobrir (“right to top”) outras ofertas que possam surgir durante o leilão, acrescentando mais de 1% ao lance concorrente.

Mas fontes próximas às empresas consideram difícil que surja outro ofertante, pois o ativo é complexo e não bastariam poucos meses para avaliá-lo e preparar todo o processo de compra. Além disso, eventuais interessados já teriam se apresentado dentro dos prazos estabelecidos pela Oi.

Veja OIBR3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais