O conselho de administração da Vivara (VIVA3) aprovou a distribuição de juros sobre o capital próprio para seus investidores. A remuneração ao acionista é relativo ao ano de 2020.

Conforme documento encaminhado ao mercado, terão direito a receber os proventos os investidores que fecharem o pregão de 29 de dezembro com o papel VIVA3 em carteira.

Já o ativo entra em ex-juros no pregão seguinte, 30 de dezembro.

Segundo a empresa, o valor aprovado foi de R$ 0,1058435061 brutos por papel VIVA3. O volume total distribuído será de R$ 25 milhões.

O rendimento (yield) ficou em 0,39%, considerando o preço de fechamento de R$ 27,26 no pregão desta terça-feira (22).

A data para o pagamento foi definida em até 15 dias após aprovação na Assembleia Geral, que ainda não foi agendada.

Vivara (VIVA3) anuncia pagamento de R$25 mi em juros sobre capital próprio

3º tri

A companhia reportou em 12 de novembro os resultados referentes ao terceiro trimestre de 2020, quando obteve lucro líquido de R$ 36,14 milhões, ante R$ 39,57 milhões do mesmo período do ano passado, com uma queda de 8,7%.

Já a receita líquida da Vivara, por sua vez, foi de R$ 242,62 milhões, ao passo que no mesmo trimestre de 2019 foi de R$240,33 milhões, o que significa uma alta de 1,0%, informou a empresa.

Ebitda

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado totalizou R$ 49,6 milhões, no período, com margem de 20,4%, “beneficiado pela retomada dos níveis de vendas, rígido controle de despesas e proteção de rentabilidade bruta”, segundo a Vivara.

As vendas consolidadas do trimestre retomaram ao mesmo patamar de 2019, registrando R$ 308,1 milhões. Em setembro, o crescimento foi de 7,2%.

Enquanto o e-commerce manteve o ritmo acelerado, com crescimento de 182,3% no trimestre, representando 22,9% do faturamento. Projeto Joias em Ação registrou 35,6% de participação nas vendas do e-commerce.

Veja VIVA3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: