A mineradora Vale (VALE3) informou que concluiu a obtenção de todas licenças necessárias para o início da construção do chamado Projeto Capanema, nos municípios mineiros de Santa Bárbara, Ouro Preto e Itabirito, com investimentos esperados de 495 milhões de dólares.

O projeto, com início das operações previsto para o segundo semestre de 2023, terá capacidade de produção de 18 milhões de toneladas por ano a umidade natural, sem geração de rejeitos, ao longo dos primeiros anos, disse a companhia em comunicado nesta segunda-feira (21).

Vale (VALE3) obtém licença para retomada e expansão de Serra Leste, no Pará

O empreendimento

O empreendimento significará uma adição líquida para a Vale de 14 milhões de toneladas/ano, com a expedição através do site de Timbopeba, acrescentou a empresa.

A Vale disse ainda que o projeto é “mais um passo importante na criação de ´buffers´ de capacidade produtiva, garantindo maior flexibilidade operacional e com baixa intensidade de capital”.

Brumadinho

A Prefeitura de Brumadinho informou dia 19 que suspendeu, por meio de decreto, o alvará de funcionamento e localização da mineradora Vale e de suas terceirizadas no município.

A medida, publicada em uma edição extra do Diário Oficial da cidade nesta sexta-feira (18), foi tomada depois que um operário morreu em um soterramento na mina do Córrego do Feijão. De acordo com o Corpo de Bombeiros, um talude desmoronou perto do local do rompimento da barragem B1, que deixou 270 vítimas no ano passado, entre mortos e desaparecidos.

Segundo a prefeitura, a suspensão é válida por sete dias ou até que fatos sejam esclarecidos e a segurança dos trabalhadores esteja garantida. De acordo com o Executivo, o decreto não afeta as obras da adutora no Rio Paraopeba nem as operações de buscas do Corpo de Bombeiros pelas 11 vítimas desaparecidas do rompimento da barragem.

Por meio de nota, a mineradora disse que “imediatamente após o acidente, a Vale paralisou suas atividades em Córrego do Feijão. A empresa segue apoiando as autoridades na apuração das causas e seguirá mantendo diálogo permanente com os órgãos públicos competentes.”

Veja VALE3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: