O governo de Minas Gerais e instituições do sistema de Justiça não aceitaram nesta terça-feira (17) proposta financeira da mineradora Vale (VALE3) para um acordo global relacionado a reparações pelo desastre de Brumadinho (MG), e uma nova audiência foi marcada para o dia 9 de dezembro.

Segundo comunicado divulgado pelo governo de Minas após audiência com a mineradora, a proposta feita pela Vale “não está em conformidade com as premissas que haviam sido acordadas”.

Vale (VALE3): caso Brumadinho terá nova audiência em dezembro após proposta ser rejeitada

VALE3: Eduardo Bartolomeo

De acordo com a Reuters, o presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, havia comentado no final de outubro sobre um avanço nas premissas para o acordo, quando ressaltou que a empresa quer um acerto estável que dê segurança jurídica sobre as reparações.

Ainda conforme a nota do governo, a Vale solicitou prazo para análise das considerações feitas pelo Estado sobre o assunto.

VALE3: diálogo construtivo

Pouco antes, a Vale havia informado que segue mantendo um “diálogo construtivo” com o governo de Minas Gerais e instituições de Justiça visando um possível acordo global sobre Brumadinho.

A Vale afirmou também que ainda não há definição de valores para um eventual acordo relacionado ao desastre com a barragem de rejeitos de mineração que deixou cerca de 270 pessoas mortas, em janeiro de 2019.

Cejusc

Na reunião desta terça-feira, no Cejusc, órgão de mediação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, ficou acordado que a empresa estenderá um pagamento emergencial para o mês de dezembro, segundo a companhia.

De acordo com nota do governo mineiro, a extensão do auxílio para regiões atingidas foi acertada após pedido das instituições jurídicas que representam o Estado e a União, já que os pagamentos iriam se encerrar em novembro.

Veja VALE3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: