Simpar (SIMH3) anuncia emissão de títulos no exterior e estuda fusão da Movida (MOVI3)

A Simpar (SIMH3) anunciou a emissão de R$ 450 milhões em títulos no exterior, conforme documento encaminhado ao mercado.

De acordo com a empresa, a medida foi aprovada por seu conselho de administração a uma taxa de 10,750% ao ano e com vencimento em 12 de fevereiro de 2028, para atividades no geral da companhia.

O conselho também aprovou termo que prevê um acréscimo de 25 pontos-base na referida taxa, totalizando 11,000% ao ano, em caso de descumprimento de metas de redução de emissão de gases de efeito estufa da empresa.

Ontem, os papéis da Simpar foram negociados a R$ 41,73, com alta acumulada de 23% nos últimos 30 dias e de 36% nas últimas 52 semanas.

Movida (MOVI3) reporta lucro líquido 38% menor no 3º tri,

Simpar: fusão

A companhia estuda a união entre a Movida (MOVI3) e a CS Frotas. A operação consolidará a Movida em toda a atividade de GTF Leves (veículos automotores leves sem condutor) do grupo Simpar.

Espera-se, com isso, que a Movida apresente um crescimento importante na receita líquida da sua operação de GTF Leves.

Além disso, segundo a Simpar, a empresa poderá atuar sem restrições sobre o perfil do cliente, posicionando-a melhor para enfrentar os seus concorrentes no Brasil que já atuam dessa forma.

Entre os pontos que a companhia destaca, está o aumento da escala, poder de barganha e competitividade e diluição de custos fixos, englobando sinergias das oficinas afiliadas, bases operacionais e despesas administrativas.

“A Simpar, na qualidade de acionista controladora da Movida, informa que a decisão sobre a aprovação da Potencial Operação, caso venha a ser proposta, após a apreciação dos conselheiros independentes da Simpar e Movida, será delegada aos acionistas minoritários da Movida para sua decisão final”, diz trecho do comunicado.

A CS Frotas atua com foco na locação de veículos automotores leves sem condutor (GTF Leves) para clientes do setor público ou sociedades de economia mista.

Os contratos de locação firmados com os seus clientes têm duração de 12 a 60 meses e, no fim de 2020, englobavam 17,3 mil veículos, sendo 14,5 mil implantados.

A empresa possui bases operacionais em 22 estados com 3.895 oficinas parceiras. No período de nove meses findo em 30 de setembro de 2020, a CS Frotas apresentou uma receita líquida de locação de R$ 214,1 milhões, 1.595 veículos vendidos, Ebitda de cerca de R$ 151 milhões e ROIC (Retorno sobre o Capital Investido) acima de 11%.

A CS Frotas venceu 55% das licitações em termos de frota disputada em 2020 e renovou 83% de sua base de contratos, além de contar com 2.909 veículos a serem implantados, com base em licitações ganhas no ano de 2021.

Veja SIMH3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais