A Indústrias Romi (ROMI3) informou que pretende pagar R$ 73 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP), conforme documento aprovado por sua diretoria e comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ontem (8).

De acordo com a empresa, o valor bruto por ação será de R$ 1 por ação, a ser pagos em 26 de janeiro.

A partir de 15 de dezembro as ações passam a ser negociadas em “ex-JCPs”.

Romi (ROMI3) pretende pagar R$ 73 mi em juros sobre o capital próprio

3º tri

O lucro operacional da Indústrias Romi subiu 12,9% no terceiro trimestre de 2020 ante o mesmo período de 2019, somando R$ 30,8 milhões.

Em relação ao segundo trimestre desde ano, o número disparou 199,5%, o que mostra uma forte recuperação da empresa.

Aumento de capital

Um mês atrás o conselho de administração da Romi aprovou aumento de capital de R$ 145,73 milhões, mediante capitalização da reserva de lucros. O valor total passará de R$ 504,98 milhões para R$ 650,71 milhões.

Serão emitidos 10,47 milhões de novas ações ordinárias, com bonificação na proporção de uma nova ação para cada seis ações existentes aos acionistas inscritos nos registros da companhia em 28 de outubro de 2020. Os papéis passarão a ser negociados “ex-bonificação” no dia seguinte.

O valor

O valor de uma ação bonificada é de R$ 13,91. As ações serão creditadas na posição dos acionistas em 3 de novembro de 2020.

Segundo a Romi, a operação visa aumentar a liquidez de suas ações no mercado e servirá para ajustar a reserva de lucros, seguindo com o planejamento estratégico da companhia.

A Romi registrou lucro líquido de R$ 36,1 milhões no terceiro trimestre do ano. O montante representa um salto de 218% em relação ao segundo trimestre e um avanço de 29,5% comparado com o mesmo intervalo de 2019.

Veja ROMI3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: