A semana útil terminou com quase 58 milhões de chaves cadastradas no Pix, o novo sistema de pagamentos instantâneos que entrará em operação no dia 16 de novembro. Até as 18h do dia 30 de outubro, foram 57,8 milhões de chaves cadastradas, segundo informou o Banco Central. O cadastro começou no dia 5 de outubro.

A chave é uma forma de identificar e facilitar o recebimento pelo Pix. O cadastro pode ser feito quando o correntista quiser, sem data limite. Cada pessoa física pode ter até cinco chaves no Pix. No caso de pessoas jurídicas, o limite é de 20 chaves. Isso significa que o número de chaves cadastradas tende a ser maior que o de clientes cadastrados.

PIX

PIX

O Banco Central recomenda que o usuário cadastre a chave, mas ela não é condição imprescindível para fazer um Pix. Sem a chave, é possível fazer o pagamento com inserção manual de dados, contanto que as duas contas envolvidas na transação sejam de instituições que aderiram ao Pix.

Fase de testes

A fase de testes do novo ecossistema de pagamentos instantâneos do Banco Central (Bacen), o PIX , começa nessa terça-feira (3).

No entanto, nesse primeiro momento, o meio de pagamento terá uma série de limitações com relação ao que será disponibilizado de forma definitiva no dia 16 de novembro. Entre as limitações, estão algumas restrições de volume e horário para uso do sistema.

Depois da etapa de testes, será possível fazer transações instantâneas 24 horas por dia e em todos os dias do ano. O serviço será gratuito para pessoas físicas e microempreendedores individuais.

Operação Restrita

Como noticiou o portal IG nesta segunda-feira (2), nessa etapa de “operação restrita”, limitações de volumes, horários e de clientes aptos a usarem a plataforma.

Caberá, portanto, às instituições financeiras selecionar os usuários que podem fazer transações via PIX.

Ao todo, são 762 instituições autorizadas para ofertar o PIX e mais de 55 milhões de chaves cadastradas.

Entretanto, apesar das restrições temporárias, as transações feitas nesse período de teste serão reais. Ou seja, os clientes pretendem, de fato, movimentar os valores com o PIX.

Foi o que afirmou Carlos Eduardo Brandt, chefe adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Bacen .

Confira abaixo as condições de funcionamento do PIX:

  • Prazo: do dia 3 de novembro ao dia 15 de novembro;
  • Operações: todas as funcionalidades;
  • Horários: regra geral, das 9h às 22h;
  • Exceções: quinta-feira, das 9h às 0h; sexta-feira, das 0h às 22h.
  • A partir do dia 16 de novembro, o sistema começa a operar às 9h e passa a funcionar 24 horas por dia.

Além disso, limitação de volumes. Entre os dias 3 e 8 de novembro, apenas 1% a 5% da base de clientes. Foi incluído um aumento gradual sem volume do dia 9 ao dia 15.

Estabilidade do sistema

Nos primeiros dias de funcionamento, o sistema pode apresentar instabilidade para algumas instituições.

Entretanto, segundo o chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Bacen, Ângelo Duarte, essa instabilidade no começo é normal.

Além disso, ele reforçou que os sistemas são seguros e que as instituições estão preparadas para operar.

https://youtu.be/0ugJXR4dKhA
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: