Petrobras (PETR4) vende Reman, refinaria do Amazonas, para grupo Atem’s por US$189,5 mi

A estatal já recebeu uma primeira parcela de US$ 28,4 milhões com a negociação

A Petrobras (PETR3 e PETR4) anunciou na última quarta-feira (25) a venda da refinaria Isaac Sabbá (Reman), localizada no estado do Amazonas, para a Ream Participações, empresa sócia da Atem’s Distribuidora. O valor da negociação ficou estimado em US$ 189,5 milhões.

De acordo com as informações relatadas pela estatal, o pagamento será concluído em duas parcelas. A primeira, no valor de US$ 28,4 milhões, já está paga. A segunda, com o restante dos US$ 161,1 milhões, vai ser acertada apenas ao final da operação.

Vale ressaltar que a venda está sujeita a algumas condições, assim como a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Reman

Localizada em Manaus – AM, a Reman é a segunda refinaria a ser vendida pela estatal com contrato assinado. Outras oito ainda estão em processo de venda. A princípio, a companhia já havia anunciado a venda da Refinaria Landulpho Alves (Rlam), situada no estado da Bahia, por US$ 1,65 bilhão ao grupo Mubadala.

A refinaria possui uma capacidade de processar cerca de 46 mil barris por dia. Além disso, seus ativos incluem direitos a um terminal de armazenamento.

De acordo com a petroleira, as operações da Reman permanecem normalmente até a finalização do negócio. Dessa forma, a Petrobras afirmou que “continuará apoiando a Atem’s, de forma a preservar a segurança e continuidade operacional”.

Petrobras (PETR4) reduz processamento em refinarias a menos de 70%
Unidade da Petrobras

R$ 21 bilhões para os acionistas 

Nesta quarta-feira (25), a Petrobras iniciou o pagamento da primeira parcela da antecipação da remuneração aos acionistas. Posto que, o conselho concedeu a distribuição de uma quantia de R$ 21 bilhões. 

“Todos os acionistas que estiverem com seu cadastro devidamente atualizado terão seus direitos creditados automaticamente em suas contas bancárias”, informou a Petrobras.

Distribuição da remuneração

Serão distribuídos R$ 21 bilhões aos acionistas. Isto é, R$ 1,609911 por ação ordinária ou preferencial. Desta forma, considerando a posição acionária do dia 16 de agosto.

O pagamento da segunda parcela, no valor de R$ 10,6 bilhões, está previsto para acontecer no dia 1 de dezembro. 

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais