Petrobras (PETR3, PETR4): BB Investimentos reajusta preço-alvo para R$ 30

O BB Investimentos atualizou a Petrobras (PETR3, PETR4) em seu portfólio, mantendo a recomendação de compra, mas reajustando o preço-alvo de R$ 18,64 para R$ 30, além de potencial de valorização em 60,9%.

Conforme a gestora, a Petrobras divulgou seu resultado do terceiro trimestre de 2020 muito positivo. “Houve no período uma robusta geração de caixa, suportada por bons dados operacionais, dada a recuperação na demanda por derivados de petróleo e a melhoria no fator de utilização das refinarias, além de redução de custos e diminuição do endividamento em dólar”, informou.

Petrobras (PETR4) inicia a venda de unidade de fertilizante no Paraná

Destaques

Para o BB Investimentos, a produção de O&G atingiu 2.952 Mboe/d no terceiro trimestre de 2020, um crescimento de 5,4% t/t, ocasionado principalmente pela maior eficiência das plataformas no campo de Búzios e pelo ramp up da plataforma P-70, no campo de Atapu, além do retorno operacional de plataformas que haviam sido paralisadas no segundo trimestre de 2020 por conta do surto de Covid-19.

No segmento de refino, houve uma recuperação no fator de utilização, que chegou a 83%, ante 70% no segundo trimestre de 2020 e 80% no segundo trimestre de 2019.

“Tanto a produção total de derivados, quanto as vendas de derivados, tiveram aumentos na ordem de 18% t/t, demonstrando uma sólida recuperação, evidenciada pelas vendas de gasolina, que tiveram uma alta de 33% t/t, bem como de diesel, cuja elevação nas vendas foi de 18% t/t”, frisou.

Petrobras (PETR3, PETR4): BB Investimentos reajusta preço-alvo para R$ 30

PETR4: Finanças

A receita líquida atingiu R$ 70,7 bilhões, uma elevação de 39% t/t, suportada pela elevação no volume de produção e pela retomada nas vendas de derivados, além de contar com o forte efeito da recuperação dos preços do petróleo tipo Brent, que teve uma valorização em reais de 48% no período.

As despesas com vendas caíram 6,6% t/t, apesar de o consolidado das despesas ter aumentado 83% t/t, por conta de eventos não recorrentes, como a adesão ao programa de anistia fiscal (impacto de R$ 1,9 bilhão), além da existência de ganhos extraordinários no segundo trimestre de 2020, prejudicando a comparação.

“De todo modo, observando apenas os itens recorrentes, o trimestre apresentou dados positivos. O fluxo de caixa livre da companhia foi de R$ 40,1 bilhões, uma impressionante alta de 154% t/t. Tal volume ajuda a entender a alteração recente promovida na política de dividendos, pois indica que a companhia pretende distribuir parte dessa geração de caixa aos acionistas (mais sobre o assunto na próxima página)”, elencou.

Volume

Segundo o BB, esse volume de geração de caixa colaborou na redução do endividamento, que chegou a US$ 79,6 bilhões, -8,6% t/t. O EBITDA alcançou R$ 33,4 bilhões, uma elevação de 33% t/t, superando as expectativas do consenso de mercado em cerca de 9%, beneficiado pelo aumento nas vendas e nos preços de petróleo, ainda que os crack spreads1 de petróleo tenham sido menores, dado o elevado nível de estoques globais. Em suma, um excelente trimestre em termos econômico-financeiros.

Veja PETR4 na Bolsa:

Petrobras (PETR4): justiça extingue ação de hipoteca judiciária da Previ

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais