Petrobras (PETR3 e PETR4) confirma dividendos de até US$ 70 bilhões entre 2022 e 2026; entenda a nova política

Em comunicado, a estatal afirma que as expectativas divulgadas sobre o montante não são um Fato Relevante

Nesta semana, a Petrobras (PETR3 e PETR4) confirmou que pretende pagar um valor entre US$ 60 bilhões e US$ 70 bilhões em dividendos até o ano de 2026. O comunicado foi antecipado por Rodrigo Araújo, diretor Financeiro da empresa, durante a apresentação do Novo Plano de Negócios a Investidores.

Portanto, a estatal afirma que as expectativas divulgadas sobre o montante de dividendos não equivalem a um Fato Relevante. Afinal, a previsão está de acordo com a Nova Política presente no Plano Estratégico (PE) 2022-2026.

Nova política de dividendos

Segundo a nova política de distribuição de dividendos, o estatal deve pagar uma quantia mínima anual de US$ 4 bilhões quando o preço médio do petróleo Brent for superior a US$ 40. Isso independente do nível de endividamento da empresa.

Além disso, a remuneração será equivalente tanto para ações ordinárias quanto preferenciais. No entanto, caso a dívida bruta seja igual ou inferior US$ 65 bilhões, a Petrobras pagará aos seus acionistas 60% da diferença entre o fluxo de caixa operacional e os investimentos.

Petrobras (PETR3 e PETR4) aumenta o preço da gasolina nas refinarias
Reprodução: Petrobras

Pagar dividendos ou reinvestir na empresa?

Os dividendos são muito bons para os investidores da Petrobras. No entanto, a empresa deixa de investir em seus ativos. 

“Com isso, a Petrobras focaria na perenidade e diversificação de receitas futuras, ao invés de privilegiar uma distribuição no curto prazo, considerando que a dívida já está chegando em patamar confortável”, afirma o BB Investimentos.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais