PayPal (PYPL34) deixa de cobrar multas por atraso no serviço ‘compre agora, pague depois’

A empresa ainda não divulgou uma previsão para a entrada do serviço no Brasil

Nesta quarta-feira (18), o PayPal (PYPL34) divulgou que deixará de cobrar multas de clientes que atrasam o pagamento de prestações no serviço ‘compre agora, pague depois’.

Logo, a partir de outubro, a vantagem começa a valer nos Estados Unidos, Reino Unido e França. Já na Alemanha e Austrália, o produto já foi atualizado.

No entanto, a empresa ainda não divulgou sua previsão para a entrada do serviço em território nacional.

 

Serviços BNPL no PayPal

Os serviços BNPL, que possibilitam o cliente de parcelar suas compras, obteve forte crescimento no cenário pandêmico. Posto que, os consumidores recorreram ao comércio online, aumentando a competição neste setor.

Desta forma, o serviço de ‘compre agora, pague depois’ entrou em vigor em 2020. O intuito do mesmo é tornar os produtos mais atrativos e acessíveis aos clientes.

Visto que as multas em razão do atraso de pagamento estavam afetando a experiência do cliente, segundo Greg Lisiewski, presidente de Produtos Globais Pague Depois do PayPal.

A novidade de não cobrar taxas ocorre em um momento de valorização do serviço BNPL. Com efeito, seus consumidores não assumem suas dívidas.

Ausência de multas

Em suma, o PayPal considera a ausência de multas apropriada para atrair cada vez mais o consumidor, colocando a companhia em uma posição melhor com os reguladores.

De acordo com o presidente, deixar de cobrar não é uma motivação para os usuários deixarem de pagar os empréstimos. Assim, o mesmo acredita ser um ponto positivo para a marca.

Em conclusão, as multas aplicadas no PayPal modificam conforme a regulamentação de cada país ou estado.

Desde a implementação desse serviço, a empresa movimentou mais de U$ 3,5 bilhões através do BNPL. Além disso, mais de 7 milhões de consumidores já utilizaram os produtos.

PayPal (PYPL34) deixa de cobrar multas por atraso no serviço ‘compre agora, pague depois’
Sede do PayPal

Outras novidades

No último mês, o PayPal projetou o lançamento de uma plataforma maior e mais completa, comparado ao aplicativo atual da companhia.

O propósito é disponibilizar ainda mais recursos aos consumidores, como serviços direcionado a finanças, comércios e compras. Por outro lado, isso inclui a criação de uma carteira virtual e ofertas de pagamento.

Além disso, a companhia pretende reproduzir o caminho de empresas como WeChat, Ali Pay e Paytm. Estas referências reuniram diversos serviços, como pagamentos, lojas online, chat e redes sociais em uma só plataforma.

Desse modo, no PayPal seria possível depositar dinheiro, obter desconto de cheques, dar suporte de criptografia, assinatura digital, financiamento, entre outros.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais