O grupo Natura (NTCO3) obteve lucro líquido de R$ 377,7 milhões no terceiro trimestre, praticamente estável sobre o mesmo período do ano passado, informou uma das maiores fabricantes de cosmésticos do mundo nesta quinta-feira (12).

Segundo a Reuters, a companhia apurou uma geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 1,46 bilhão entre julho e o fim de setembro, crescimento de cerca de 33% sobre o desempenho de um ano antes.

Natura

NTCO3: a empresa

A empresa, que além da bandeira Natura opera marcas como Avon e The Body Shop, afirmou que o crescimento do Ebitda veio com “melhora da margem bruta e disciplina de custos em todos os negócios”.

A Natura&Co conseguiu ganhos de dois dígitos na receita líquida tanto nas operações na América Latina (29,5%), como também na Avon (22,5%), The Body Shop (51,9%) e Aesop (67,2%), quando medido em reais. Em moeda estrangeira, apenas a Avon apurou queda, de 7,3%.

Números

No todo, o faturamento líquido da empresa cresceu 31,7%, para R$ 10,4 bilhões.

Enquanto isso, as despesas com vendas, marketing e logística subiram 27,5% e as administrativas e com pesquisa e desenvolvimento avançaram quase 45%.

A Natura&Co terminou setembro com uma relação dívida líquida sobre Ebitda de 3 vezes, abaixo da alavancagem de 3,63 vezes do final do primeiro semestre.

A companhia também afirmou que espera capturar, de 2020 a 2024, sinergias operacionais estimadas entre 300 milhões e 400 milhões de dólares, em bases recorrentes anuais, com a combinação de negócios com a Avon.

Bio

Natura é uma empresa brasileira que atua no setor de produtos cosméticos. Fundada em 1969 por Antônio Luiz Seabra, hoje está presente no Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru, Venezuela, França e Estados Unidos, além de outros 63 países indiretamente.

Veja NTCO3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: