O BB Investimentos analisou o ativo Marfrig (MRFG3) em seu portfólio e optou por manter o preço-alvo em R$ 19 com recomendação de compra. Já o potencial de valorização está em 27%.

A gestora diz acreditar que para os próximos trimestres a Marfrig deve ainda se beneficiar da favorável demanda e disponibilidade de gado nos EUA.

“Por outro lado, apesar de a empresa ter demonstrado melhora em execução na região, vamos monitorar de perto os impactos dos maiores custos com gado que podem ter efeito adverso em margem na América do Sul”, destacou.

E acrescentou que a MRFG3 está sendo negociada a um múltiplo EV/EBITDA 20e de 4,7x, abaixo de sua média histórica de dois anos de 5,2x e de seus pares nos EUA.

Marfrig (MRFG3) fecha acordo com associação no Paraguai; investimento será de US$ 100 mi

3º tri

Conforme relatório, a Marfrig reportou outro resultado forte no terceiro trimestre de 2020. Maiores volumes de venda na América do Norte combinados com aumento no volume de exportação da América do Sul e com a desvalorização cambial contribuíram com um incremento de 32% a.a em receita, que totalizou R$ 16,8 bilhões.

Adicionalmente, como resultado do desempenho operacional positivo e de ganhos de eficiência em despesas gerais e administrativas, principalmente na América do Sul, a Marfrig conseguiu compensar maiores custos com gado no Brasil, e apresentou EBITDA de R$ 2,2 bilhões, um aumento significativo de 47% a.a, com margem de dois dígitos, ainda saudáveis ao nosso ver, de 13% vs 11,8% no terceiro trimestre de 2019.

“É importante lembrar que a Marfrig sustentou margem mesmo diante de uma base de comparação mais difícil, considerando o incidente na planta da Tyson, que impulsionou margens na indústria de carne bovina no terceiro trimestre de 2019 em função da menor oferta”, ressaltou.

Marfrig (MRFG3): BB Investimentos destaca forte desempenho operacional

Trimestre

Como resultado, por mais um trimestre, a empresa reportou lucro líquido (R$ 674 milhões) e fluxo de caixa livre positivo de R$ 1,6 bilhão. O forte resultado operacional somado aos esforços da empresa na gestão de passivos continuou contribuindo com redução de despesas financeiras, fruto do menor custo da dívida, levando a alavancagem para o menor patamar histórico da empresa em 1,88x vs. 2,07x no 2T20.

“Quanto ao desempenho das ações e perspectivas, dentre as empresas de proteína animal sob nossa cobertura, a Marfrig foi a única a apresentar performance positiva (+50) na B3 no ano de 2020. Resultado não apenas de um cenário favorável para exportação de carne bovina e demanda consistente nos EUA, mas também de um processo de reestruturação iniciado em 2019, a empresa vem entregando resultados fortes com ganhos de eficiência de forma sequencial, que ajudaram a impulsionar o papel. Assim, acreditamos que MRFG3 deve continuar respondendo de forma positiva aos resultados da empresa no curto prazo, embora em menor escala, dada a significativa valorização já observada”, frisou.

Veja MRFG3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: