Linx (LINX3) recebe integração para operar transações via Pix

A Linx (LINX3), desenvolvedora de software e sistemas, anunciou que seu produto TEF Linx já recebeu integração para operar pagamentos via Pix.

A companhia elencou dados do Banco Central (BC) que mostram que até o dia 14 de janeiro, 56 milhões de pessoas cadastraram ao menos uma chave Pix. A novidade já alcançou mais de ¼ da população brasileira em menos de três meses.

No total, foram realizadas mais de 237 milhões de operações com o novo sistema, movimentando mais de R$ 203 bilhões no período. No entanto, a maior parte dessas transações ocorrem em transferências entre pessoas físicas.

Linx (LINX3) recebe integração para operar transações via Pix

LINX3

O TEF Linx foi desenvolvido pela Linx Pay Hub e funciona a partir do sistema de Transferência Eletrônica De Fundos (TEF). A tecnologia do TEF realiza todo o processo de pagamento, integrando o sistema de vendas dos varejistas com as principais empresas adquirentes e carteiras digitais responsáveis pela autorização do pagamento.

“Por estar totalmente integrado ao sistema de ponto de venda do varejista, o pagamento com o Pix via TEF será contabilizado como qualquer outro. O comprovante é emitido assim que a compra for confirmada, em no máximo 10 segundos, e o varejista terá a visualização completa dos seus recebíveis no final do dia, da semana ou do mês”, comenta Denis Piovezan, VP da Linx Pay Hub.

Na prática

Na prática, o cliente ganha o tradicional canhoto de recibo e o varejista garante que o pagamento aconteceu no sistema, coletando informações sobre a conta bancária em que o valor entrou, taxas aplicadas à transação, montante recebido via Pix em um determinado período e estratégias de ofertas para a modalidade.

Piovezan explica que o pagamento instantâneo será feito a partir de um QR Code, gerado no momento da compra, que estará disponível na tela do sistema de venda ou na loja com o sistema TEF Linx integrado ao Pix e/ou QR Linx. Neste momento, bastará ao cliente utilizar seu internet banking ou sua carteira digital preferida em um dispositivo móvel, como um smartphone, para ler o código e realizar o pagamento.

Varejo

Empresas do setor já trabalham em conjunto para consolidar o Pix no varejo em 2021, oferecendo opções aos clientes em lojas físicas e virtuais. No final de 2020, as duas principais barreiras apontadas por gestores eram a confirmação do pagamento e a conciliação no sistema.

Por isso, uma das apostas para os próximos meses é justamente a integração do Pix no TEF. “O Pix será mais uma opção dentro desse sistema que permite receber pagamentos de diversas bandeiras de cartões e de forma unificada ao sistema de ponto de venda. Trazendo agilidade, alto desempenho e total controle para a loja”, afirma Piovezan.

Veja LINX3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais