O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve começar a preparar a venda de sua fatia na Klabin (KLBN4) após encerrar a saga que marcará o fim do pagamento de royalties para o uso da marca à família de mesmo nome.

Segundo o Estadão, o ponto final para essa pendência já tem data: quinta-feira, dia 26, quando ocorrerá a assembleia de acionistas. Após acordo que ocorreu depois de intensas negociações, o banco votará a favor da operação.

Klabin (KLBN4) fortalece e-commerce com avanço do varejo online

KLBN4: Dia D

Conforme o jornal, com o dia D se aproximando, alguns bancos de investimento voltaram a falar com o BNDES sobre a venda dessa fatia de 7,5% do capital, ou cerca de R$ 2 bilhões em ações. A mensagem da instituição financeira tem sido que, se houver demanda firme para se fazer um block trade, que é o leilão em bolsa de valores, o negócio será feito.

O BNDES não está em processo de seleção de um banco para tocar a operação. Foi assim, por exemplo, na semana passada, quando vendeu mais uma fatia de Vale. Não estava no cronograma a venda naquele momento, mas um block trade provocado por um comprador com bastante apetite levou a instituição financeira a se desfazer de mais R$ 2,5 bilhões de ações da mineradora. Ao longo do último ano, o BNDES já enxugou em cerca de R$ 45 bilhões sua carteira de renda variável.

Demanda

De acordo com o periódico, se não houver demanda para um block trade de Klabin nesse ano está nos planos aguardar 2021 e fazer uma oferta subsequente (follow on), assim como aconteceu com a Suzano. O momento para a venda é oportuno: a ação da fabricante de papéis para embalagens sobe no acumulado do ano mais de 30% na Bolsa. Procurado, o BNDES não comentou.

Veja KLBN4 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: