IPCA vem acima das expectativas do mercado, diz BTG Pactual

O Indicador de inflação ao consumidor (IPCA) para fevereiro foi de 0,86% no mês, bastante acima das expectativas do mercado de 0,72%, e do BTG Pactual, de 0,73%. Em 12 meses, ficou em 5,20%, também acima das expectativas de 5,04% do mercado e 5,06% do BTG Pactual.

No mês de fevereiro, destaque para transportes (2,28%), impulsionado pela forte alta nos preços dos combustíveis (7,09%), influenciados pela alta no preço das commodities (em especial o petróleo), com destaque para a gasolina (7,11%) e o óleo diesel (5,40%). Com isso, combustíveis acumulam alta de 28,44% nos últimos 9 meses.

“Observamos também uma aceleração no segmento de educação (2,48%), com destaque para cursos regulares (3,08%). Esta alta representa, além dos reajustes habituais, praticados no início do ano letivo, retirada de descontos praticados por algumas instituições por consequência da covid-19. As maiores variações vieram da pré-escola (6,37%), do ensino fundamental (4,92%) e do ensino médio (4,45%)”, informou o BTG Pactual.

IPCA vem acima das expectativas do mercado, diz BTG Pactual

IPCA

Em contraponto, disse, o segmento de alimentação e bebidas continua desacelerando, avançando 0,27% no mês ante alta de 1,02% no mês anterior. Os itens de alimentos em domicílio registraram alta de 0,28%, abaixo do dado registrado no mês anterior (1,06%).

Já o segmento alimentação fora de domicílio também desacelerou 0,27%, variação menor que em janeiro (0,91%), o que representa desaceleração para a inflação de serviços.

“Como esperado pelo mercado, o índice acelerou em relação a janeiro (0,25% m/m). A aceleração foi justificada principalmente pela alta nos preços dos combustíveis, advinda do crescimento nos preços internacionais do petróleo, a desvalorização do real e o ajuste nas mensalidades escolares”, destacou.

E disse mais: “com a aceleração da curva de contágio da COVID-19, que tem levado diversos estados a impor novas medidas de isolamento social, a aprovação do Pacote Fiscal americano e a aceleração do rendimento dos juros de 10 anos americano o real segue pressionado no curto prazo. Adicionalmente, as medidas de restrição social podem também afetar o segmento industrial, prejudicando a sua produção e reduzindo a oferta de produtos, pressionando a inflação de bens industriais.”

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais