Os conselhos de administração do GPA (PCAR3) e da sua subsidiária Sendas aprovaram proposta de reorganização societária para cindir a unidade Assaí, em mais um passo para a listagem das ações da divisão de atacado de autosserviço, que será submetida à aprovação de acionistas de ambas as companhias em 31 de dezembro.

De acordo com fato relevante do GPA à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta segunda-feira (14), a proposta envolve a cisão parcial da Sendas com o objetivo de segregar a participação da Sendas no Éxito e transferir certos ativos operacionais, com a incorporação do acervo cindido pelo GPA.

GPA (PCAR3): lucro 20% menor no 2º tri afetado por operações descontinuadas
GPA (PCAR3): lucro 20% menor no 2º tri afetado por operações descontinuadas

PCAR3: cisão parcial

Além disso, propõe a cisão parcial do GPA, visando segregar a totalidade da participação acionária que o GPA detém na Sendas, com a entrega das ações de emissão da Sendas de propriedade do GPA diretamente aos acionistas do GPA, na razão de 1 ação da Sendas para cada 1 ação do de GPA.

A Sendas também afirmou que obteve em 11 de dezembro registro de companhia aberta na categoria ‘A’ perante a CVM e que apresentou um pedido para que suas ações sejam listadas no Novo Mercado da B3, bem como apresentará um pedido para que seus American Depositary Securities (ADSs) em Nova York.

3º tri

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) registrou lucro líquido consolidado de R$ 386 milhões aos acionistas controladores no terceiro trimestre de 2020, o resultado é de alta de 151,3% ante o mesmo período de 2019. O Ebitda ajustado do grupo, por sua vez, ficou em R$ 1,663 bilhão, um crescimento de 74,5%.

Veja PCAR3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: