Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), foi registrado um aumento de 44% em golpes financeiros que usam nomes de bancos ou instituições durante este momento de isolamento social.

A situação socioeconômica dos brasileiros por conta dos reflexos da Covid-19 é um das causas deste aumento.

Especialista dá 5 dicas para evitar cair em golpes financeiros

Golpes financeiros: dinheiro fácil

De acordo com Rudá Pellini, cofundador da Wise&Trust, fintech americana de gestão de investimentos em ativos digitais, há muitos tipos de golpes sendo aplicados diariamente, porém, a promessa de ganhar dinheiro fácil é a prática ainda mais comum.

“Estima-se que somente nos últimos anos, mais de R﹩ 15 bilhões saíram das mãos de trabalhadores que foram vítimas de golpes. Conforme cresce o interesse por investimentos no país, também aumenta o número desse tipo de crime. É necessário ter cautela e analisar todos os detalhes antes de fazer qualquer tipo e investimento”, alertou o executivo que também é autor do best-seller “O Futuro do Dinheiro” (Ed. Gente). Pellini listou, abaixo, cinco dicas para evitar cair em golpes e ser vítima de pirâmides financeiras. Confira:

  • Não existe dinheiro fácil

Se a proposta de rendimentos oferece ganhos altos ou resultados rápidos e certos, há grandes chances do negócio ser um golpe. Em alguns casos, essas empresas alegam, como fachada, diversas atividades como Trading, Forex, Arbritagem, etc, que são as formas mais comuns de fraudes em investimentos. “Fique atento!”, reforça o especialista.

  • Na dúvida, faça pesquisas

Verifique sobre a empresa, o vendedor, executivos que estão à frente do negócio. A Comissão de Valores Mobiliarios (CVM) e o Reclame Aqui também são boas fontes de consulta. Há grandes chances de logo na primeira pesquisa você encontrar matérias falando sobre fraudes.

  • Calcule os resultados

Faça cálculos, principalmente sobre juros compostos. Mil reais aplicados com rendimento de 15% ao mês, após cinco anos sem riscos, se transformam em R﹩ 4,3 milhões. Em 10 anos você estará na lista de bilionários da Forbes. “Isso é possível?!”

  • Pesquise sobre os possíveis riscos

Pergunte aos vendedores sobre quais são os riscos do investimento. Geralmente, os golpistas tentarão persuadir você com falsas garantias (imóveis, patrimônio, etc) que na maioria das vezes sequer existe. Empresas legítimas serão transparentes sobre os riscos envolvidos.

  • O ego é o seu principal inimigo

“Não deixe o ego ser seu inimigo!”, alerta Rudá. O chamariz desses golpes é mostrar supostas conquistas de pessoas que “tiveram resultados”. Incluindo a lista com carros de luxo e joias caras, viagens internacionais e um estilo de vida cinematográfico. Cuidado, porque a pessoa que vai falar sobre esse investimento pode ser alguém próximo, e de sua confiança. É preciso ter cautela e saber filtrar a informação. Pesquise, e se tiver dúvidas, não caia nessa, pode ser somente mais um golpe do bilhete premiado.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: