Energias Brasil (ENBR3) antecipa em 17 meses projeto de transmissão no MA

A Energias Brasil (EDP), listada sob o ticker ENBR3, anunciou ter concluído as etapas necessárias para a energização e integração ao Sistema Interligado Nacional (SIN) de um dos dois trechos do Lote 07 do leilão de transmissão 005/2016, incluindo a linha que conecta as subestações São Luís IV e São Luís II e as subestações de São Luís II e São Luís IV. A conclusão desse trecho antecipa em 17 meses a data prevista no cronograma da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O diretor presidente da EDP no Brasil, João Marques da Cruz, destacou que a execução dessa obra reforça o diferencial da companhia no desenvolvimento de empreendimentos de transmissão e alimenta o interesse por novas oportunidades no segmento. “É por esta razão que o mercado de transmissão segue sendo uma das prioridades da companhia para os próximos anos. Pretendemos adquirir novos contratos no mercado primário, via leilões, e também no mercado secundário, mas nosso interesse será sempre por lotes ainda não construídos, aos quais poderemos agregar nosso know-how em gestão de grandes projetos de infraestrutura e implementar a estratégia de asset rotation”, declarou, em nota.

Energias Brasil (ENBR3) antecipa em 17 meses projeto de transmissão no MA

Energias Brasil

O empreendimento no Maranhão representa um investimento total estimado pela EDP em R$ 400 milhões e visa aumentar o suprimento de energia elétrica no norte do Estado, reforçando a infraestrutura necessária para impulsionar o crescimento econômico da região. A Energias Brasil conquistou o lote em leilão ao oferecer um deságio de 36,5% ante a Receita Anual Permitida (RAP) máxima, comprometendo-se a executar o projeto por uma RAP de R$ 66,267 milhões (valores históricos).

O vice-presidente de Geração, Transmissão e Trading da EDP no Brasil, Luiz Otávio Henriques, afirmou que a companhia está trabalhando para antecipar também a conclusão do segundo trecho do empreendimento, que contempla a linha de transmissão de 500 KV Miranda II/São Luiz II, a ser conectada à subestação Miranda II. A previsão da companhia é que a energização ocorra ainda neste primeiro semestre.

EDP

Em agosto do ano passado, a EDP concluiu, com 12 meses de adiantamento, a construção de outra linha de transmissão no Maranhão, a SE Miranda II/SE Chapadinha II, que integra o Lote 11 do mesmo Leilão n.º 005/2016. O primeiro trecho, a LT de 230 KV – SE Coelho Neto/SE Chapadinha II, com 74 quilômetros de extensão, já estava em operação comercial desde janeiro de 2020, com 19 meses de antecipação.

Além desses dois projetos, a EDP adquiriu, em fevereiro deste ano, a Mata Grande Transmissora de Energia Ltda., do grupo IG, outro projeto localizado no Maranhão, leiloado em abril de 2018. O empreendimento é composto por uma linha de transmissão de 113 quilômetros em 230 kV e se conectará com as subestações Imperatriz e Porto Branco.

Companhia

Com a aquisição, a companhia passou a contar com sete lotes de linhas de transmissão de energia em seu portfólio. A EDP já investiu R$ 3,3 bilhões em obras e projetos de Transmissão, representando 80% de execução do orçamento total. Segundo a companhia, serão R$ 4,1 bilhões até o fim de 2021 para a construção de mais de 1,5 mil quilômetros de linhas e de seis subestações nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Maranhão e Espírito Santo.

Veja ENBR3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais