Ecorodovias (ECOR3) apura queda de 4% no tráfego desde março de 2020

A Ecorodovias (ECOR3) registrou queda de 4% no volume de tráfego consolidado para o período de 16 de março de 2020 a 7 de março de 2021 ante 18 de março de 2019 a 8 de março de 2020, de acordo com dados divulgados pela companhia nesta terça-feira (9).

Na rodovia dos Imigrantes, um dos principais ativos da empresa, houve redução de 7,6%.

O período leva em conta a data em que foram anunciadas as primeiras medidas de isolamento social no país para tentar conter a pandemia da Covid-19.

Tal desempenho representa uma melhora frente a queda 4,3% registrada no período entre 16 março de 2020 e 28 fevereiro de 2021 em relação a 18 de março de 2019 e 1 de março de 2020.

Ecorodovias (ECOR3) lucra R$71,6 mi no 3º tri, tráfego se aproxima dos níveis de 2019

Ecorodovias

A Ecorodovias teve um pedido de prorrogação antecipada do contrato entre a Ecoporto e a Companhia Docas do Estado de São Paulo negado. Frente a isso, a empresa vai recomendar ao conselho de administração a incorporação dos efeitos da decisão nas demonstrações financeiras de 2020, com redução do valor contábil do contrato em R$ 616 milhões.

O contrato tem vigência original de 25 anos, com encerramento previsto para junho de 2023. O Ecoporto iniciou o processo de prorrogação antecipada por igual período de 25 anos em 2014.

Em paralelo, diz a Ecorodovias, tramita um pedido para a instauração de arbitragem contra uma decisão da Antaq referente ao pedido de reequilíbrio econômico financeiro do Ecoporto, decorrente dos prejuízos auferidos pela entrega de área menor e fragmentada comparada à área prevista no edital. O valor referencial do pedido é de R$ 814 milhões.

Veja ECOR3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais