Easynvest by Nubank: como vai funcionar e por que investir?

Conheça a corretora de investimentos do Nubank e veja como investir

O maior banco digital do mundo e a maior plataforma independente de investimentos digitais do país agora são um só. O Nubank fechou negócio com o Easynvest, corretora de investimentos, que agora atende pelo nome de Easynvest by Nubank. As duas plataformas permanecem em estruturas distintas.

Com a missão de diversificar e desenvolver outras opções de investimento, assim como entregar a melhor experiência nas duas plataformas, o Nubank anunciou que visa ajudar ao máximo os diferentes perfis de clientes.

Portanto, veja como vai funcionar a novidade e porque começar a investi o seu dinheiro na plataforma do maior banco digital.

Como vai funcionar?

Em abril, o Nubank anunciou sua o início da experiência no mundo dos investimentos. Dessa forma, foi lançados três Fundos Multimercado com valor mínimo, a partir de R$ 1.

Além disso, com o objetivo de facilitar para quem já é cliente do banco, os investidores poderão realizar todo o processo no aplicativo do Nubank, incluindo criação e definição de perfil na Easynvest, valor do aporte, monitoramento e pedido de resgate.

A tomada de decisões também será auxiliada pela curadoria dos produtos, gerenciada pelo time de Gestão de Ativos do Nubank. Em suma, para quem já era investidor da Easynvest, continua investido como habitual.

Easynvest by Nubank: Como vai funcionar e porque investir?

Por que investir?

Com a chegada do Nubank, criar uma conta na Easynvest se tornou ainda mais prático. 100% digital, os novos investidores já podem criar suas contas na nova Easynvest by Nubank, pelo próprio aplicativo do banco digital. O processo é bem intuitivo, basta seguir os passos e começar a investir.

Além disso, outra  vantagem é não ser cobrado por tarifas. Como é o exemplo de investimentos em Tesouro Direto, Títulos Públicos, CDB e LC, LCI e LCA, Letras Financeiras, Debêntures, Fundos de Índice,  Fundos Imobiliários, entre outros.

Em nota, a Co-Fundadora, Cristina Junqueira afirma que a fintech pretende crescer cada vez mais nessa área de investimentos. “Investimento é algo que a gente sempre quis fazer, mas não tinha capacidade. Um pouco da decisão vem desse ambiente de juros muito baixos e dos brasileiros cada vez mais procurando opções de diversificação”, diz Junqueira.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais