A Duratex (DTEX3) reportou salto no lucro líquido do terceiro trimestre, para R$ 123,9 milhões, ante R$ 27,7 milhões um ano antes, com crescimento em volumes e receita nas unidades Deca, de revestimentos cerâmicos e de painéis de madeira, além de aumento nas margens.

De acordo com a companhia, a “rápida retomada da demanda impulsionou o melhor resultado trimestral da história da Duratex”.

Duratex (DTEX3) tem resultado trimestral recorde, para R$ 27,7 mi

Resultado operacional

O resultado operacional medido pelo Ebitda ajustado e recorrente alcançou 433,8 milhões de reais, um incremento de 82,3% frente ao terceiro trimestre de 2019, com a margem Ebitda ajustada e recorrente passando para 24,4%, de 18,2% um ano antes.

Ágora Investimentos

A Ágora Investimentos retirou a Duratex (DTEX3) da carteira Top Green, lançada no fim de setembro.

“Optamos por ‘realizar lucros’ e retiramos as ações da Duratex, após excelente performance desde sua inclusão na carteira”, disse a corretora.

O portfólio não ganhou um novo ativo. Em vez disso, a Ágora redistribuiu o peso dos papéis para que cada um tenha o mesmo percentual de alocação de 10%.

A carteira Top Green é focada em ações que compõem o Índice de Sustentabilidade (ISE) da B3 (B3SA3). Ela considera, além da relação risco-retorno, os bons fundamentos das empresas, suas práticas ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG).

A carteira não tem periodicidade pré-definida. A princípio, o portfólio tem entre cinco e 15 ações e está suscetível a alterações em sua composição e/ou participação de cada papel a qualquer momento.

Para fins de cálculo de rentabilidade, o primeiro dia considerado pela Ágora nessa atualização será 3 de novembro de 2020.

Veja DTEX3 na Bolsa:

Duratex (DTEX3) tem resultado trimestral recorde, para R$ 27,7 mi
https://youtu.be/0ugJXR4dKhA
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: