Descubra como o ouro pode proteger os seus investimentos do aumento da inflação

Atualmente, a inflação soma uma alta de 10,67% nos últimos 12 meses

O mercado brasileiro encontra-se em um período marcado por incertezas, onde o ponto de atenção está voltado para a recuperação da economia, a alta da inflação e os problemas fiscais, deixando os investimentos com alto risco de volatilidade. 

No entanto, ainda existem alternativas para se proteger de todo esse caos. Sendo assim, uma boa opção é investir em ouro, que representa a reserva de valor “mais clássica” da história da humanidade. Além disso, a correção dos preços das commodities superior ao esperado acendeu um sinal de alerta no mercado. 

Sendo assim, saiba porque o ouro é uma ótima opção de investimento para se proteger contra a inflação:

Inflação vs ouro

Atualmente, a inflação do Brasil (medida pelo índice IPCA) encontra-se em 10,67% no acumulado dos últimos 12 meses. De acordo com alguns analistas, períodos assim são historicamente positivos para o ouro.

Portanto, aos investidores brasileiros que posicionarem seu dinheiro nesse tipo de ativo, na atual conjuntura, será bastante benéfico. Isso porque o ouro é basicamente uma reserva de valor, ou seja, ele mantém seu preço mesmo com as moedas mundiais em queda.  

“O ouro tem correlação negativa com o Ibovespa, então uma forma de se proteger contra quedas da Bolsa é ter o metal na carteira”, afirma José Raymundo de Faria Júnior, planejador financeiro certificado CFP.

Momento positivo para o ouro

“A gente não está conseguindo ancorar a inflação. Apesar do processo de normalização de juros no Brasil e nos Estados Unidos, acho que é benéfico ter posições em ouro”, pontua Matheus Spiess, analista da Empiricus.

Ainda para o analista, o ouro poderá ficar sob pressão a curto prazo, dado que o cenário está mais propenso a um aperto monetário dos Estados Unidos. No entanto, Matheus não acredita que a cotação vá fugir muito do patamar atual, avaliado entre US$ 1.700 e US$ 1.800 a onça.

Sendo assim, o mesmo recomenda investir nesse e em outros minérios. A prata, por exemplo, é considerada um ouro alavancado, sendo uma boa alternativa para adicionar na carteira.

Descubra como o ouro pode proteger os seus investimentos do aumento da inflação
Investimento em ouro

Como investir em ouro?

Em resumo, há várias formas de investir em ouro no Brasil. Afinal, essa é considerada a maneira mais segura em termos de lastro, ainda que existam alternativas com maior liquidez.

A opção mais antiga e tradicional é obter ouro físico no mercado de balcão, ou seja, comprar o metal em empresas autorizadas pelo Banco Central. A compra pode ser feita tanto por pessoas físicas quanto jurídicas, tendo um mínimo de 1 grama no custo de cotação do mercado.

Outras alternativas são os fundos de investimentos e os fundos de índice ( ETFs) que replicam a cotação do metal. Estes produtos foram lançados recentemente no Brasil, mas as opções no exterior já estão mais consolidadas.

Além disso, o mercado possibilita a compra de contratos futuros em ouro. No entanto, essa não é uma opção viável às pessoas físicas. Por fim, o investidor pode comprar ações de empresas ligadas ao setor.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais