A Cosan confirmou nesta tarde (10), por meio de fato relevante, que sua controlada em conjunto, a Raízen, tem mantido tratativas preliminares visando aquisição da Biosev (BSEV3).

Segundo a companhia, as opções envolvem, inclusive, a possibilidade de potencial transação entre as partes.

Entretanto, informou, até a presente data não há qualquer acordo ou proposta vinculante acerca de um potencial negócio.

Cosan (CSAN3) apresenta pedido de registro de IPO da Compass Gás e Energia

Entenda o fato

A Biosev (BSEV3) afirmou na quinta-feira (9) que mantém negociações para uma possível venda de suas operações para a Raízen Energia, companhia que é uma joint venture da Shell e Cosan, conforme fato relevante.

A informação foi divulgada mais cedo pela agência Bloomberg.

“A Biosev confirma que tem mantidas tratativas preliminares com a Raízen que eventualmente, eventualmente, resultará em uma combinação de seus negócios. Ainda, a Biosev confirma que iniciou o exercício com certos bancos credores sobre possível readequação de parte de seu endividamento”, disse o comunicado.

Estaria em cima da mesa uma cobrança da dívida que veria uma possível extensão dos pagamentos de R$ 7,3 bilhões (1,4 bilhão de dólares) em débitos da Biosev em troca de a Dreyfus pagar parte dela antecipadamente.

BSEV3: dados atuais

No entanto, a Biosev enfatizou que, até os dados atuais, não há qualquer acordo ou proposta vinculante sobre o potencial transação com a Raízen, nem mesmo aprovação corporativa para sua realização, ou definição sobre as estruturas a serem eventualmente adotadas tanto para eventual transação como para a readequação do endividamento da Biosev.

“Nessa linha, ressaltamos que não há qualquer garantia sobre a efetivação de qualquer transação entre Biosev e Raízen ou da readequação do endividamento da companhia junto aos bancos credores”, acrescentou.

Ações

As ações da Biosev (BSEV3) encerraram cotadas a R$ 5,16, representando alta de 21,99% após o anúncio, prevendo uma reestruturação de dívida e uma troca de ações. As informações são da Bloomberg.

Segundo fontes, além da reestruturação de dívida, o acordo deve permitir que a Biosev tenha uma participação minoritária na Raízen.

O possível acordo com a empresa brasileira de açúcar e combustíveis poderia ser uma solução para o endividamento da Biosev, que ocorreu principalmente devido a redução pela demanda por etanol.

Veja BSEV3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: