Com vacinação lenta no país, Brasil cai 7 posições no ranking do PIB

O país passa a ocupar a 19° posição entre 50 países

O PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro teve resultados positivos no primeiro trimestre, mesmo assim, o Brasil perdeu 7 posições no ranking que compara o desempenho econômico de 50 países. Um dos principais fatores, foi a lentidão da vacinação no país. O levantamento é realizado pela agência Austin Rating.

No primeiro trimestre de 2021, o PIB nacional cresceu 1,2% em relação aos três meses passados. Todavia, outros 18 países tiveram um aumento maior ao mesmo tempo, jogando o Brasil na 19ª posição da tabela.

O que dizem os especialistas?

De acordo com alguns especialistas, a queda no ranking do PIB se deu devido a uma combinação de fatores.

A princípio, o atraso da vacinação contra a Covid-19, essencial para a  recuperação do setor de serviços, o maior da economia brasileira, é considerado um dos principais quesitos para a queda no ranking. Afinal, em comparação a outras regiões, inclusive a Europa e os Estados Unidos, o Brasil se encontra bem atrasado.

Dessa forma, outra questão que pode ter influenciado o desempenho do Brasil em comparação a outros países, é a restrição fiscal que atinge o país. No primeiro trimestre, o governo federal freou programas sociais de estímulo à economia como, por exemplo, o auxílio emergencial (que parou em dezembro de 2020 e retornou somente em abril de 2021), que por sua vez afetou o consumo de muitas famílias.

Com a lenta vacinação no país, Brasil cai 7 posições no ranking do PIB

Atualizações do Ranking

A Croácia é a atual líder do ranking do primeiro trimestre, com aumento de 5,8% no seu PIB. Em seguida, se encontram Hong Kong (5,4%), Estônia (4,8%) e Chile (3,2%). Surpreendentemente, a maior economia do mundo, os Estados Unidos, estão no 15º lugar, com alta de 1,6%.

“O Brasil perdeu posições no ranking, em relação ao quarto trimestre, principalmente porque demorou para entrar no processo de imunização. Além disso, o efeito da segunda onda da Covid-19 pegou o Brasil em fevereiro e março de 2021, enquanto que, em países da Europa, foi lá em outubro e novembro. A vacinação nesses países começou bem antes, não só no leste europeu, mas também na Ásia”, afirma Alex Agostini, economista-chefe da Austin Rating.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais