A Camil (CAML3) reportou alta de 96% no lucro líquido do terceiro trimestre de 2020, entre os meses de setembro e novembro, indo para R$ 129 milhões, conforme documento enviado ao mercado ontem (7). Ainda assim, a companhia apresentou queda de 6,6% em relação ao segundo trimestre.

Diretor-presidente da companhia, Luciano Quartiero disse que a empresa se deparou com um cenário contínuo de patamares elevados de custo de aquisição de matéria prima no Brasil no período.

“Em especial, nas categorias de arroz e pescados, com um desafio ainda maior de volumes e suprimentos”, declarou, acrescentando que a receita líquida somou R$ 2 bilhões, uma elevação de 38%.

“O resultado foi impulsionado pelo crescimento da receita líquida do segmento alimentício internacional (25,2%), em função do impacto cambial no período, crescimento de preços e aumento de volume no Uruguai”, disse.

Camil (CAML3) se diz atenta a oportunidades de aquisições após ano excepcional

Ebitda

De acordo com o executivo, o Ebitda, que mede o resultado operacional, foi de R$ 237 milhões, expansão de 78%. Segundo a empresa, a melhor rentabilidade com aumento do lucro bruto e diluição de custos e despesas puxou o número.

No Brasil, houve uma queda de 16% no volume de arroz e de pescados (16,5%), compensado pelo crescimento do feijão, alta de 10%, e do açúcar (13,7%).

A empresa

A Camil Alimentos S.A é uma empresa brasileira do setor alimentício, especializando-se no beneficiamento de arroz e feijão, sendo líder do setor no país e na América do Sul.

Veja CAML3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: