Caixa Econômica fica fora do ar, com Pix e outros serviços indisponíveis

Desde segunda-feira (14), aplicativo e site da Caixa Econômica apresenta problemas e usuário não conseguem realizar transações por Pix ou extratos da conta e até o uso dos cartões

Tanto o site como o aplicativo da Caixa estão fora do ar desde segunda-feira (14). Os usuários estão enfrentando problemas para efetuar transações (receber ou enviar) por Pix, assim como verificar o extrato da conta e até mesmos cartões estão sendo recusados.

O problema também se estende ao internet banking. Dessa forma o mau funcionamento foi identificado em diversas cidades do país, como São Paulo, Curitiba, Goiânia e no DF.

Sem respostas da Caixa

O problema que já persiste a dois dias, tem levantado muitas reclamações pelas redes sociais.

Por isso, o DownDetector, que é uma plataforma digital, com o objetivo de monitorar atividades dos principais serviços online, detectou um pico com 470 reclamações simultâneas referentes aos serviços online da Caixa.

A assessoria do banco foi contatada mas não informaram nada a respeito, nem sobre qual o problema, ou um prazo para resolvê-lo.

Caixa fora do ar: Pix e outros serviços estão indisponíveis

Problemas recorrentes

Neste cenário, vale lembrar que a caixa apresenta um histórico quando se trata de problemas de aplicativo, ou internet banking. Em abril de 2021, a Caixa apresentou problemas no aplicativo Caixa Tem.

Na época, os beneficiários não conseguiam acessar a plataforma, e com isso acabaram gerando filas gigantescas nas agências presenciais da Caixa, que por consequência não conseguiram evitar a aglomeração. Todavia, em nota, o banco negou os problemas e disse que os sistemas funcionavam normalmente.

“Estamos pagando aquelas pessoas que nasceram em janeiro. Portanto, muitas pessoas estão indo às agências para desbloquearem o aplicativo do Caixa Tem”, disse Pedro Guimarães, presidente da Caixa.

Em suas redes oficiais do banco passou as seguintes orientações: “A Caixa reforça que o aplicativo Caixa Tem aceita apenas o cadastro de uma conta por número de celular (chip) e até duas por dispositivo. Caso a conta do beneficiário seja bloqueada pelo não cumprimento destas orientações, a recomendação é entrar em contato com a central telefônica 111. “

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais