BTG (BPAC11) lança fundo de investimento ligado a matéria-prima em escassez; saiba como investir

A matéria-prima usada pelo banco replica um índice que teve valorização acima de 54% no ano passado

O banco BTG Pactual (BPAC11) lançou recentemente um fundo multimercado ligado ao setor de semicondutores, uma matéria-prima escassa no mundo.

De acordo com o BTG, a matéria-prima em questão possui alta capacidade de conduzir correntes elétricas, assim como também é um componente essencial na produção de chips utilizados em aparelhos eletrônicos e veículos.

A princípio, o fundo está disponível para qualquer pessoa física que deseja diversificar sua carteira de investimentos. Além disso, o investimento replica um índice cujo a valorização ultrapassou 54% só em 2020.

Detalhes do fundo

O investimento foi carinhosamente nomeado de  “Reference Semicondutores FIM”. O produto que ele replica é o índice PHLX Semiconductor (SOX). Além do mais, o fundo está no índice Nasdaq, uma das bolsas norte-americanas.

Dessa forma, o índice é feito pelas ações de 30 grandes empresas desse setor, como a Intel, Qualcomm, NVIDIA e Broadcom. Só no ano passado, esse índice teve valorização de 54%, superando o desempenho da bolsa estadunidense, que teve alta de 49%.

Em suma, o produto tem distribuição apenas através do banco BTG Pactual Digital. Para investir, é necessário um aporte mínimo inicial de R$ 100. O investimento não tem cobrança de performance, mas conta com uma taxa de administração de 0,25%.

BTG Pactual considera realizar nova oferta pública de Units
Banco de investimentos BTG Pactual

Últimas notícias da empresa

O BTG Pactual (BPAC11) anunciou, no início de agosto, um aporte de R$ 12 milhões destinado à startup Insider Store, marca de roupas funcionais e tecnológicas.

O investimento foi de venture debt (empréstimo de risco), junto ao BoostLAB – espaço do banco onde várias startups podem estabelecer suas operações. Contudo, a startup prevê um crescimento expressivo com o aporte levantado, calculando novas rodadas de investimentos.

A princípio, o acordo entre a Insider e o BTG Pactual integra um equity kicker de cinco anos, termo utilizado para intitular um empréstimo ou incentivo no qual o investidor proporciona crédito com uma taxa de juros menor. Em troca, ele recebe uma fatia do capital social.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais