Os bancos digitais estão, aaos poucos, se transformando em super apps para, desta forma, atrair e reter clientes.

O desafio é grande, visto que eles têm pela frente a concorrência de bancos tradicionais, muitos dos quais instituições gigantes e complexas.

Por outro viés, a concorrência está no segmento tecnológico, com fintechs e aplicativos dos mais variados gêneros oferecendo algum serviço financeiro.

Por estaa razão, os bancos digitais têm impulsionado oferta de produtos e serviços não financeiros em suas plataformas.

Eles pretendem concentrar diversas soluções em um único lugar, passando, assim, a super apps.

https://www.youtube.com/watch?v=RcOqn0xf0tI

Super App

Para alcançar o objetivo, eles se colocam à disposição para parcerias inéditas, entre empresas do mesmo segmento ou de segmentos diferentes.

É isto o que faz o banco digital a se aproximar de um supera pp. Na corrida pelo gosto do freguês, quem oferecer mais por menos leva.

Um supera pp é um aplicativo único que concentra vários tipos de serviços e produtos- e ganha força em meio ao crescente número de participantes no sistema financeiro brasileiro.

Segundo especialistas, parcerias nesse sentido trazem desde promoções pontuais na compra de produtos e serviços até descontos fixos para os clientes fidelizados dos bancos digitais.

WeChat

Os bancos digitais evoluem com uma capacidade invejável. Faz parte do DNA destas instituições, cuja base tecnológica é moderna e moldável.

Entretanto, a atuação deles ainda passa longe do WeChat. Este é um aplicativo chinês que começou a atuar como uma rede de troca de mensagens e, atualmente, se tornou um dos principais sistemas multiplataformas preponderantemente utilizado na Ásia.

Com ele, é possível pagar compras, chamar um táxi, pedir comida, entre outros.

Mas o ocidente não está tão distante de colocar à disposição do público um dispositivo com essa aplicabilidade.

No caso do Brasil, já se estuda a transação financeira por meio do whatsapp e o banco central do país colocará seu próprio aplicativo, o PIX no mercado em 90 dias.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: