A companhia aérea Azul (AZUL4) anunciou nesta terça-feira (6) que teve aumento de caixa de cerca R$ 700 mil por dia no terceiro trimestre, o que a ajudou a manter sua posição de liquidez financeira diante da crise gerada pelos efeitos da Covid-19.

Excluindo indenizações trabalhistas, a empresa teve aumento de caixa de R$ 1,5 milhão por dia. Inicialmente, a previsão era de consumo de caixa de aproximadamente R$ 3 milhões por dia ao longo do segundo semestre.

Azul estende recuperação em agosto, mas tráfego ainda cai quase 70% a.a

Plano de retomada

Segundo a Azul, o aumento está ligado à “implementação eficaz de seu plano de retomada, incluindo negociações bem-sucedidas com seus stakeholders, bem como uma recuperação de demanda mais rápida do que a esperada”.

No fato relevante, a empresa afirmou ter fechado setembro com posição de liquidez R$ 2,3 bilhões, incluindo caixa e equivalentes de caixa, investimentos de curto prazo e contas a receber. No final de junho, esse montante era de R$ 2,25 bilhões.

A Azul previu que no quarto trimestre terá queima diária média de caixa de cerca de R$ 2,5 milhões no quarto trimestre.

Demanda por Voos

A Azul informou que seu tráfego de passageiros consolidado em setembro subiu 23,5% ante agosto, estendendo a recuperação dos últimos meses.

No entanto, o número ainda foi 59,4% menor do que em setembro de 2019, refletindo os efeitos devastadores das medidas de isolamento social protegida desde março para conter a pandemia da Covid-19 .

AZUL4: a oferta

A oferta de assentos pela companhia em setembro foi 16% maior na base sequencial, mas 57,9% mais baixa do que um ano antes.

Com isso, uma taxa de ocupação de 80,2%, alta de 4,8 pontos percentuais sobre agosto e queda de 3,1 pontos ano a ano.

Resultado no 2TRI

O resultado da Azul (AZUL4) no segundo trimestre de 2020 (2t20) , divulgado no dia 13 de agosto, apresentou um prejuízo líquido de R$ 3,1 bilhões, contra um lucro líquido de R$ 345,5 milhões no mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Azul atingiu -R$ 527,9 milhões no segundo trimestre de 2020, integração de retração de -172,0% na comparação com igual período do ano passado.

A margem ebitda foi de -80,8% no trimestre, uma retração de -108,8 pp quando comparado ao segundo trimestre de 2019.

As ações da Azul acumulam queda de 6,32% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 58,29% nos últimos 12 meses.

Veja AZUL4 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: