Após seis meses com 81% de sua força de trabalho em esquema de home office, a Oi (OIBR3) anunciou aos seus 12,5 mil funcionários que o retorno aos prédios da companhia não acontecerá até, pelo menos, 31 de janeiro de 2021.

Segundo o Estadão, a decisão foi tomada após pesquisa interna mostrar que 93% dos empregados disseram ter sentido ganho ou manutenção da qualidade de vida com o trabalho remoto.

O levantamento com o público interno constatou que 84% têm interesse em continuar trabalhando de casa, sendo que 55% preferem fazer de 2 a 4 dias de home office. Dentre os gestores, 91% também possuem interesse pelo trabalho remoto.

OI (OIBR3): ações disparam 25% e atingem maior cotação em quase dois anos

Assembleia de acionistas

A assembleia geral extraordinária de acionistas da Oi, marcada para ocorrer ontem (17) não atingiu quórum mínimo e, por isso, não foi realizada.

Na pauta, a prorrogação do mandato dos atuais integrantes do conselho de administração até a assembleia geral ordinária de 2021.

Uma nova convocação deverá acontecer nos próximos dias, como explicou em comunicado a companhia. “A administração da Companhia fará publicar, nos próximos dias, anúncio com informações sobre a deliberação para eleição dos membros do Conselho de Administração da Companhia para um novo mandato”.

O atual conselho foi definido conforme regra do plano de recuperação judicial aprovado em 2017, e tinha data para ser redefinido: 2 anos. A proposta da companhia é que a prorrogação seja excepcional, e a partir da AGO de 2021, os mandatos respeitem o prazo de 2 anos.

Veja OIBR3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: