A Minerva Foods (BEEF3) pretende usar metade dos US$ 200 milhões da operação de venda de 25% da Athena Foods, unidade latino-americana da companhia brasileira, para a distribuição de dividendo extraordinário.

Segundo o Estadão, com essa possível venda e o ingresso recente de R$ 400 milhões na companhia por meio do aumento da participação da Saudi Agricultural and Livestock Investment Company (Salic), gestora ligada ao reino da Arábia Saudita, a perspectiva é de que a alavancagem da empresa caia para 1,8 vez.

Minerva (BEEF3): cia passa de prejuízo para lucro no 2ºtri

BEEF3: dividendos

Com a distribuição de dividendos, essa relação ficaria próxima a duas vezes. A alavancagem corresponde à relação dívida líquida/Ebitda (geração de caixa) e, normalmente, as companhias buscam um ponto ótimo para evitar comprometer o retorno aos acionistas (quando muito baixa) ou elevar as despesas financeiras (quanto muito alta).

Por enquanto, a proposta depende da conclusão do acordo da venda da participação para um grupo de investidores com experiência na área de alimentos e commodities na América Latina.

Carta

Uma carta de intenções foi assinada e o negócio será analisado nas próximas três semanas. A distribuição de dividendos extraordinários também tem de passar pelo crivo do Conselho de Administração da companhia de carnes.

A Minerva tinha intenção de levar a Athena Foods para a Bolsa em 2019, mas acabou deixando o plano para trás, por conta da piora dos mercados à época.

Agora, uma das condições do acordo de venda da participação é a listagem de suas ações na Bolsa norte-americana Nasdaq. A Athena foi avaliada em US$ 1,5 bilhão. Procurada, a Minerva não comentou.

Veja BEEF3 na Bolsa:

Minerva (BEEF3): cia passa de prejuízo para lucro no 2ºtri
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: