Lojas Renner (LREN3): XP reitera recomendação Neutra e reduz preço-alvo

Não houve grandes novidades em relação à estratégia, diz a gestora

A XP Investimentos analisou o ativo Lojas Renner (LREN3) em seu portfólio e optou por reiterar a recomendação Neutra, bem como reduzir o preço-alvo para R$ 50, conforme informado ao mercado.

“O movimento se dá por conta do nível de valuation atual (38x P/L 2021e) e perspectiva de revisão de estimativas do consenso para baixo em 2021e [estamos com lucro 18% abaixo do consenso Bloomberg]”, informou.

Para a gestora, a companhia realizou seu Investor Day ontem, discutindo os principais pilares da sua estratégia para os próximos anos. De modo geral, não houve grandes novidades em relação à estratégia em si, o que, na nossa visão, pode justificar a fraca performance do papel hoje.

“A Lojas Renner está focada na construção de um ecossistema especializado em moda e lifestyle, alavancado pelo seu braço financeiro (Realize). Vemos a estratégia como positiva, mas destacamos que a companhia deve investir significativamente no curto prazo para construí-lo, enquanto os frutos somente serão colhidos a partir do 2o semestre de 2021 e 2022.”

Lojas Renner (LREN3): XP reitera recomendação Neutra e reduz preço-alvo

Lojas Renner

A Lojas Renner (LREN3) reportou lucro líquido de R$ 354 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 31% ante igual período de 2019, conforme relatório encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, a varejista foi afetada por restrições implementadas para conter um repique na pandemia de Covid-19.

O Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) foi 26,5% menor do que um ano antes em termos ajustados, para R$ 557,1 milhões, com a margem Ebitda caindo 7,3 pontos percentuais, para 19,1%.

4TRI20

Já a receita líquida de R$ 2,92 bilhões ainda foi 1,6% maior do que um ano antes, apoiada em parte na contínua expansão da base de lojas. Pelo critério da mesma base de lojas, porém, o desempenho foi 0,8% menor, após ter tido alta de 6,2% em 2019, com a empresa citando o impacto das novas restrições de funcionamento, principalmente em dezembro, devido à pandemia.

A despesa operacional subiu 12,5%, a R$ 868,2 milhões.

Segundo o vice-presidente de finanças e de relações com investidores da Lojas Renner, Alvaro Azevedo, apesar de restrições pontuais, a companhia teve evolução no chamado omnichannel, que integra as vendas nos diferentes canais.

No quarto trimestre, as vendas digitais cresceram 123,2% contra um ano antes, passando a representar 12,3% das vendas totais da empresa.

“Vamos ter um plano de investimentos mais agressivo em 2021 para ampliar essa integração omnichannel”, disse Azevedo.

Veja LREN3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais