A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deu aval para a compra pela companhia JSL (JSLG3), que tem sede em São Paulo, e presta serviços de logística em gestão de frotas e transporte de passageiros, do capital social da empresa Moreno.

Segundo o Valor Econômico, a companhia vendedora está no mercado de transporte rodoviário e tem sede na cidade de São José dos Pinhais (PR).

As empresas alegaram ao órgão antitruste que o mercado relevante desse negócio envolve transporte de veículos para montadoras.

Diante disso, foi tarefa deste órgão antitruste verificar como essa operação pode causar impactos a outras empresas que atuam neste setor.

JSL fará IPO após concluir reorganização societária

Sem prejuízo

Nessa avaliação, a Superintendência identificou que esse negócio envolve menos de 10% deste setor onde a empresa compradora atua. Logo, essa operação não obrigará a prejuízo com outras companhias.

“Conclui-se que a presente operação não acarreta prejuízos ao ambiente concorrencial, razão pela qual o ato de concentração pode ser aprovado sob o rito sumário”, ressaltou esse órgão antitruste ao dar aval a esse negócio.

SIMPAR

Como divulgado, via fato relevante, pela empresa, agora a Simpar assume a posição de holding, anteriormente ocupada pela JSL, e está agora torna-se uma subsidiária do grupo.

Hoje, seguindo a reorganização do grupo; a holding é negociada pelo ticker SIMH3 e os tickers da JSLG3 seguem no mercado, agora representando apenas a subsidiária.

Veja JSLG3 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: