CSN Mineração: Justiça cobra medidas sobre barragem; XP recomenda compra

A CSN Mineração (CMIN3) recebeu uma ordem da Justiça determinando que a companhia tome medidas de modo a evitar rompimento de barragem.

“O governo do estado de Minas Gerais anunciou que obteve uma liminar forçando a Companhia Siderúrgica Nacional a adotar medidas de segurança para evitar o rompimento da Barragem da Mina de Fernandinho”, disse a XP.

E acrescentou: “com a liminar, a CSN Mineração terá que intervir na barragem imediatamente, sob pena de multa diária de R$ 1 milhão. Segundo a nota, os moradores já foram retirados da área de risco.”

A gestora de Guilherme Benchimol elencou, ainda, que “apesar da CSN Mineração não informar quais os possíveis efeitos sobre a produção, acreditamos em impacto limitado, pois a empresa já produz 100% pelo método a seco”.

Por fim, destacou: “temos recomendação de Compra com preço-alvo de R$ 14 por ação.”

CSN Mineração: entenda o caso

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais acolheu o pedido da Advocacia-Geral do Estado (AGE) e concedeu uma liminar que obriga o Grupo CSN a adotar medidas de segurança para evitar o rompimento da barragem da Mina Fernandinho, no município de Rio Acima.

Situada a nove quilômetros do rio das Velhas, a barragem concebida no método a montante foi declarada em condição de estabilidade negativa (nível 2 de emergência) e acionada no Plano de Ação Emergencial de Barragens de Mineração.

  • Só clique aqui se já for investidor

CSN Mineração: Justiça cobra medidas sobre barragem; XP recomenda compra

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais