Vulcabras (VULC3) aumenta receita em 305% e reverte prejuízo no 2º trimestre; confira o balanço

O destaque ficou por conta dos calçados esportivos, que representaram 85,2% das vendas

Na noite desta terça-feira (10), a Vulcabras (VULC3), companhia brasileira de calçados, divulgou o relatório dos lucros do segundo trimestre deste ano. O mesmo apresentou a restituição do prejuízo de R$ 75,3 milhões, com lucro de R$ 91,5 milhões, entre o intervalo de abril e junho de 2021.

No entanto, os resultados utilizados como base para apresentar o crescimento da companhia estão fundamentados no cenário pandêmico, em que a Vulcabras foi fortemente afetada. Logo, reportou um lucro de R$ 30,9 milhões.

Lucros no 2T21

No segundo trimestre deste ano, a Vulcabras registrou um salto de 304% na receita líquida, indo para R$ 399,4 milhões.

O resultado se deu devido à potência do segmento de calçados esportivos, que evoluiu 438,1% em relação aos dados anuais. Posto que, marcas como Under Armour  e Olympikus avançaram tanto no comparativo trimestral quanto anual.

A propósito, a companhia ressaltou que este trimestre é o primeiro do ano em que a Mizuno esteve presente nas confecções e vendas de calçados. Afinal, a última etapa de transferência da marca para a Vulcabras foi concluída.

Nesse sentido, ao todo, o volume bruto faturou 5,7 milhões de pares/peças. Isto é, em comparação com as quantias registradas em 2021, houve um aumento significante de 105,3%.

O Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – apresentou um montante de R$ 102,7 milhões, com margem de 25,7%. 

Logomarca da Vulcabras Azaleia

Sob olhar dos analistas

Desse modo, a XP Investimentos considera os resultados obtidos pela companhia como neutros. Além disso, a expectativa é que a companhia alcance um patamar de rentabilidade maior que os próximos semestres.

Sendo assim, a corretora reafirmou sua recomendação de compra para as ações da Vulcabras, cujo preço-alvo é de R$ 12 por ação. De acordo com o Bradesco BBI, os cálculos do segundo trimestre deste ano se mostraram sólidos, apresentando volumes elevados apesar de um cenário de pandemia. 

Logo, a previsão do banco é ver maior lucratividade da Mizuno. Visto que, é explorado o foco e expertise da companhia para a distribuição, produção e desenvolvimento de calçados.

Em conclusão, o Bradesco BBI levantou o preço-alvo de R$ 8 para R$ 10. Contudo, escolheu manter a recomendação neutra para as ações da Vulcabras em razão do potencial de alta limitado.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais