A Neonergia (NEOE3) informou nesta terça-feira (11) que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou sua contratação de R$ 3,4 bilhões em financiamentos para as distribuidoras do grupo, conforme comunicado.

Segundo a Reuters, o empréstimo terá custo de IPCA mais 3,78% ao ano e prazo de vencimento de até 20 anos.

Do total, o maior montante será alocado na Coelba, com 1,6 bilhão de reais.

Neonergia (NEOE3) contrata R$ 3,4 bi em recursos do BNDES para distribuição

NEOE3: EDC

Citando um recurso tomado junto à Agência Canadense de Crédito à Exportação (EDC, na sigla em inglês) no dia 10 de julho deste ano, de 80 milhões de dólares, por meio da Celpe, a Neonergia disse que já contratou financiamentos para cerca de 50% do Capex referente aos anos de 2020 e 2021 em distribuição.

Na área de energia eólica, foi aprovado junto ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB) um contrato de R$ 715 milhões em créditos para investimento no Complexo Oitis (parques 2 a 8).

A operação tem prazo de 24 anos, com carência de até 3 anos, a um custo de IPCA mais 1,33% ao ano.

“Em conjunto com operações já firmadas com o BNDES e com o Banco Europeu de Investimento (BEI) perfazem a alavancagem total prevista para o projeto”, afirmou a empresa.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: