Brasil deve receber mais de US$50 bi em investimentos a partir do BIF

Em dois dias, o Brasil apresentou projetos que devem atrair investimentos de US﹩ 50 bilhões nos próximos dois anos, gerando mais de 20 mil empregos.

Trata-se de um montante considerado estratégico para o impulsionamento da economia nacional.

Esse é o resultado do Brasil Investment Forum 2021, considerado o maior evento de atração de investimentos da América Latina.

Totalmente online, o fórum contou com abertura do Presidente da República, Jair Bolsonaro, e com a presença de diversos representantes do governo e do setor privado.

Multinacionais de todo o mundo participaram dos painéis, de salas de apresentação de projetos e de reuniões de alto nível.

Os números revelados refletem a grandiosidade do fórum, que contou com 6.309 participantes de 101 países, com mais de 30 setores da economia representados.

Brasil

Os mais de 6 mil inscritos no evento puderam interagir entre si, por meio de uma plataforma virtual, que disponibilizou acesso à programação em tempo real, além de ferramentas e conteúdos exclusivos – como o serviço de matchmaking entre os participantes, via aplicativo.

O ambiente digital garantiu a realização de 211 reuniões estratégicas, fundamentais para a previsão de novos investimentos para o Brasil.

Com conteúdo oferecido em diferentes idiomas, o evento foi considerado um marco na inovação, especialmente na experiência do usuário.

A quarta edição do fórum foi a primeira realizada de forma online, em função das normas de segurança relacionadas à pandemia da Covid-19. Ainda que determinado pelas circunstâncias, o formato online do BIF possibilitou que oportunidades chegassem a ainda mais investidores e empresários, ampliando a capacidade de atração de investimentos estrangeiros.

No total, 3.643 mensagens privadas e 424 mensagens públicas foram trocadas por meio da plataforma oficial do evento. A partir de desktops, foram 190.242 acessos às páginas do site do evento. Por aplicativo, foram 26.925 visitas.

  • Só clique aqui se já for investidor

Estados

Os estados da federação que, nos eventos anteriores, tinham estandes físicos para atendimento aos participantes, não ficaram de fora e, por meio de estandes virtuais, apresentaram seus projetos de investimentos, tiraram dúvidas e fizeram reuniões com os investidores interessados.

Ao longo do BIF, articuladores de todas as esferas do país se comprometeram com a agenda de reformas e com um ambiente propício para novos investimentos que, segundo o Presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Augusto Pestana, contribuirão para o crescimento sustentável e equilibrado do país.

“O BIF provoca um impacto muito positivo para o Brasil em termos de geração de renda e de atração de tecnologias em áreas tão importantes como, por exemplo, a área da saúde”, afirmou Pestana.

Melhora do ambiente de negócios

Na abertura do evento, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, apresentou os atributos de segurança e atratividade do ambiente de negócios no Brasil, à luz do arranjo político e institucional e das medidas de política econômica para o período pós-pandemia da Covid-19: “Meu governo tem compromisso com reformas e projetos estruturantes para reduzir o custo Brasil. Trata-se de aperfeiçoar normas e políticas para melhorar o ambiente de negócios. Para isso, desenhamos soluções tributárias que asseguram a estabilidade macroeconômica em contexto de desafio orçamentário”, declarou o presidente.

O Presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Maurício Claver-Carone, também presente na abertura, destacou a relevância de um ambiente voltado à atração de investimentos, no momento em que o mundo ainda vive reflexos da retração provocada pela pandemia.

“O Brasil é um dos mercados mais promissores e mais ativos da economia global. Eu tenho muito orgulho de estar aqui e de apresentar o Brasil como um dos países com o maior potencial de investimentos da América Latina”, afirmou.

Já o ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, destacou as perspectivas de crescimento do Brasil e seu reposicionamento como um ator-chave na atração de investimentos globais.

“O governo brasileiro trabalha pela abertura de nossa economia, pelo aperfeiçoamento do ambiente de negócios e pela transformação do Brasil em um dos países mais atraentes do mundo para investir. Nosso objetivo central é uma integração firme e definitiva do Brasil às cadeias globais de agregação de valor”, apontou o ministro.

Desenvolvimento

O crescimento de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB), no primeiro trimestre do ano, foi citado pelo Ministro Tarcísio de Freitas, que participou da segunda Keynote Session, nesta terça-feira (01/06).

“Procure nossos projetos. O que está por vir é grande, da magnitude do Brasil”, destacou ele, complementando que o Governo Federal elaborou um grande programa de investimentos, que permitiu a realização de 70 leilões no setor de infraestrutura.

“O Brasil fez leilões de rodovias, portos, aeroportos, ferrovias. Voltamos a investir no modo ferroviário. Estamos transformando a nossa matriz de transporte, que vai ser muito mais eficiente daqui a alguns anos”, comemorou Freitas.

O ministro-Chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, também ressaltou a retomada do crescimento econômico e o empenho para revigorar os investimentos internacionais. “O momento é muito favorável. Os que não investirem agora no Brasil, ano que vem estarão muito arrependidos”, alertou o ministro, enquanto enumerava as ações governamentais para melhorar o ambiente de negócios.

O BIF ainda contou com a presença dos Ministros da Economia, Paulo Guedes; da Saúde, Marcelo Queiroga; da Infraestrutura, Tarcísio Freitas; de Minas e Energia, Bento Albuquerque; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina; e das Comunicações, Fábio Faria. Representantes e CEOs de multinacionais de destaque também prestigiaram o evento.

Setores estratégicos em debate

A quarta edição do Brasil Investment Forum apresentou oportunidades de investimento em setores estratégicos da economia, como agronegócios, energia, infraestrutura, inovação e tecnologia.

Os participantes do evento online tiveram acesso a debates aprofundados em duas keynote sessions, quatro sessões paralelas e em oito paineis, que incluíram temas relacionados à economia global, à indústria 4.0, ao investimento estrangeiro direto, à infraestrutura, às startups e à agenda regulatória e de reformas, entre outros. Representantes do governo, da sociedade civil e investidores ainda estiveram reunidos em salas de apresentação de projetos públicos e privados no Brasil, selecionados por caracterizar um alto potencial para investidores.

O Brasil Investment Forum (BIF) é organizado pela Apex-Brasil, pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pelo Governo Federal. O fórum conta com patrocínio oficial da BRF e da Itaipu Binacional, além do patrocínio da Petrobras e da Smar Technology Company.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais