Sabesp (SBSP3) recebe autorização para reajustar tarifa da Arsesp

A tarifa média máxima vigora em maio de 2020

A Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo autorizou revisão tarifária da Sabesp (SBSP3), com tarifa de R$ 5,1251 por metro cúbico para 2021, segundo comunicado da companhia saneamento nesta sexta-feira (9).

A tarifa média máxima a ser vigente a partir de maio de 2020 ficou acima do preço da fase preliminar do processo de 3ª revisão tarifária, de R$ 4,8413.

“Notamos que tais valores finais correspondem a um aumento tarifário significativo da ordem de 2 dígitos”, destacaram analistas da XP Investimentos em comentários a clientes.

Eles ressaltaram, contudo, que a base de comparação com as tarifas vigentes não seja trivial devido à alteração da estrutura tarifária da companhia e à exclusão do PIS/Cofins dos cálculos na nova metodologia.

De acordo com as deliberações da Arsesp, a base regulatória de ativos líquida (RAB) foi calculara em R$ 55,89 bilhões a preços de outubro de 2020.

“Temos uma visão positiva dos termos finais apresentados para a 3ª revisão tarifária da Sabesp, e acreditamos que o mercado deverá ter uma reação positiva”, afirmou a XP, que tem recomendação neutra para a ação, com preço-alvo de R$ 50.

Sabesp (SBSP3) recebe autorização para reajustar tarifa da Arsesp

Sabesp

A empresa reportou lucro líquido de R$ 831,5 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 21,3% ante igual período do ano anterior, conforme relatório encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, no quarto trimestre de 2019 a companhia havia obtido lucro líquido de RS 1,05 bilhão.

Já no acumulado do ano, a empresa reportou lucro líquido de R$ 973,3 milhões, queda de 71,1% sobre o lucro líquido de R$ 3,36 bilhões em 2019.

A receita operacional líquida da empresa no quarto trimestre de 2020 alcançou R$ 4,88 bilhões, em alta de 4,0% sobre o resultado de um ano antes. No ano inteiro de 2020, a receita da companhia foi de R$ 17,7 bilhões, queda de 1,0% sobre 2019.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado do quarto trimestre ficou em R$ 1,84 bilhão, alta de 6,9% sobre o mesmo trimestre de 2019. Para 2020, o Ebitda ajustado da Sabesp alcançou R$ 6,42 bilhões, um recuo de 14,5% sobre um ano antes.

A companhia informou que seu resultado foi impactado por diversos fatores relacionados à pandemia de covid-19 ao longo de 2020, como: redução das receitas com clientes das categorias comercial, industrial e pública; adiamento do reajuste tarifário de maio de 2020; isenções de pagamento entre abril e agosto para clientes das categorias de uso “Residencial Social” e “Residencial Favela”; elevação da inadimplência e despesa com variação cambial de R$ 2,18 bilhões.

Veja SBSP3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais