PIB: resultado positivo teve contribuição do agronegócio, diz presidente da Faesp

Fábio de Salles Meirelles, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), ao analisar os dados do PIB do primeiro trimestre, divulgados pelo IBGE na terça-feira, 1º de junho, salientou que o setor, com avanço de 5,7% em 12 meses, continua sendo o principal motor de expansão da economia brasileira neste momento da crise.

O crescimento geral foi de 1,2% no primeiro trimestre de 2021, quando comparado com o trimestre imediatamente anterior. Frente ao mesmo trimestre de 2020, o PIB apresentou crescimento de 1%.

“Os números deixaram clara a importância do agronegócio. O setor havia sido o único que cresceu em 2020, evoluindo 2% em relação a 2019. Todos os demais recuaram, culminando com retração total de 4,1%”, observa Meirelles, acrescentando: “Sem a agropecuária, as consequências seriam mais danosas para o desemprego, investimentos e a balança comercial. Neste último aspecto, cabe salientar a importância da atividade para que o Brasil tivesse superávit de U$ 50,9 bilhões. Nas exportações, comparando ao ano anterior, o agronegócio teve expansão de 6%, ante quedas de 2,7% na indústria extrativa e 11,3% da manufatura”.

Faesp

O presidente da Faesp salienta que, na conjuntura gravíssima da Covid-19, o setor agropecuário manteve nível razoável de crescimento, contribuindo para amenizar os impactos negativos e para que os brasileiros não ficassem sem alimentos, não faltassem insumos industriais e biocombustíveis.

“Produtores rurais e trabalhadores do campo reiteraram sua capacidade de trabalho e resiliência, mantendo o abastecimento e a produção de insumos e commodities, estas fundamentais para as exportações e superavit na balança comercial”.

Cabe enfatizar, também, os significativos ganhos de produtividade da agricultura brasileira. Nos últimos 40 anos, enquanto a área plantada aumentou 33%, a produção agrícola nacional registrou crescimento bem maior: 386%. “Isso significa que o País produziu muito mais, teve ganhos de produtividade e eficiência, poupando área agricultável”, conclui Meirelles.

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais