PIB brasileiro deve registrar ligeira alta de 0,2% no 1º tri do ano, diz FGV

O Centro de Macroeconomia Aplicada da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (Cemap FGV EESP) estima que o PIB do Brasil no primeiro trimestre teve leve alta de 0,2% na comparação com o trimestre imediatamente anterior no dado ajustado sazonalmente. No ano de 2021 como um todo, a projeção é de crescimento de 2,1%.

O comportamento da economia brasileira em 2021 deve ser similar ao de 2020 na medida em que o desempenho da atividade econômica estará restrito por conta do recrudescimento da pandemia no primeiro semestre. Já o segundo semestre, caso o processo de vacinação avance, deve ser observada uma recuperação da atividade econômica.

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=6HTv3hA15SE[/embedyt]

Pib

Como os agentes econômicos aprenderam a conviver com a necessidade de trabalho remoto, os efeitos econômicos dessa segunda onda serão, provavelmente, bem menores. Já, em termos da emergência sanitária, o oposto ocorrerá. De qualquer forma, a construção de cenários macroeconômicos para 2021 é desafiador e ainda apresenta um alto grau de incerteza, dado os efeitos do recrudescimento da pandemia, a difícil situação fiscal e questões de ordem política.

  • Só clique aqui se já for investidor

PIB brasileiro deve registrar ligeira alta de 0,2% no 1º tri do ano, diz FGV

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais