Petrobras (PETR4): general Luna e Silva deve assumir petroleira hoje

Na última semana o general abdicou do cargo de diretor da Itaipu Binacional

O general Luna e Silva deverá assumir a presidência da Petrobras (PETR4) nesta segunda-feira (12), conforme agenda geral da companhia que, em tese, deverá confirmar o nome do militar.

Acontece que ao descartar dois nomes que concorriam ao Conselho de Administração, ontem, a companhia se mostra dividida e os investidores terão uma longa jornada à frente.

Na última semana o general abdicou do cargo de diretor da Itaipu Binacional. Ele foi indicado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que se mostra insatisfeito com a política de preços da Petrobras. Se confirmado, assume o lugar de Roberto Castello Branco.

Outra queixa constante que ele terá de lidar diz respeito à venda de ativos, como refinarias, que estão sendo entregues por 50% a menos do que seus valores de mercado. Isso porque no campo político, a oposição acusa os gestores da petroleira de “entreguismo”, ou seja, que estão entregando as empresas controladas à inciativa privada a preço de banana.

Petrobras (PETR4): general Luna e Silva deve assumir petroleira hoje

Petrobras

Também nesta segunda ocorrerá a definição dos novos integrantes do Conselho de Administração da Petrobrás. Com o fim do mandato de Castello Branco, a troca é obrigatória.

Dos impedidos para o Conselho, Márcio Andrade Weber, indicado pela União para o cargo, e Pedro Rodrigues Galvão de Medeiros, ex-diretor do Citibank. Os nomes de outros 5 indicados também enfrentam ressalvas.

Os demais mebros são: Sonia Villalobos, Ana Silvia Matte, Ruy Flaks Schneider (atual membro do conselho), Marcelo Gasparino e José João Abdalla Filho – tiveram os nomes aprovados com ressalvas. Alguns deles estão ou estiveram, recentemente, ligados a empresas que podem ter conflito de interesse com a Petrobras. Outros são citados em processos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Veja PETR4 na Bolsa

Petrobras (PETR4): justiça extingue ação de hipoteca judiciária da Previ

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais