A Valid (VALID3) aprovou aumento de capital com atribuição de bônus de subscrição, conforme documento encaminhado ao mercado nesta segunda-feira (111).

De acordo com o documento, o aumento do capital social da companhia será no montante mínimo de R$ 65.678.937,50 (sessenta e cinco milhões, seiscentos e setenta e oito mil, novecentos e trinta e sete reais e cinquenta centavos) e no máximo de R$ 131.357.875,00 (cento e trinta e um milhões, trezentos e cinquenta e sete mil, oitocentos e setenta e cinco reais), mediante a emissão de ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal para subscrição privada dentro do limite do capital autorizado.

Esse movimento se dará com atribuição de bônus de subscrição como vantagem adicional aos subscritores das ações objeto do aumento de capital.

Valid (VLID3) aprova aumento de capital com atribuição de bônus de subscrição

Tendo em vista a combinação entre o aumento de capital e os bônus de subscrição, a companhia registra que a Alaska Asset Management e seus respectivos veículos de investimento comunicaram à empresa que tem interesse em exercer seu direito de preferência, bem como participar da subscrição de sobras, sujeito a condições usuais de mercado e ainda respeitando-se os regulamentos dos respectivos fundos de investimento e a legislação aplicável.

A Valid é fornecedora global de soluções seguras personalizadas. Com sede no Brasil, a empresa desenvolve plataformas de segurança integradas e customizadas para governos e organizações privadas em 17 países.

Valid (VLID3) aprova aumento de capital com atribuição de bônus de subscrição

Lucro líquido

A Valid (VLID3) anunciou um prejuízo líquido de R$ 400 mil no terceiro trimestre de 2020, revertendo, assim, o lucro de R$ 32,6 milhões obtidos no mesmo período do ano passado.

Segundo a empresa, a queda de receita e aumento de despesas gerais e financeiras foram as maiores responsáveis pelo resultado negativo.

A receita líquida da companhia recuou 8,2% sobre um ano atrás e somou R$ 522,1 milhões. Embora a Valid tenha reduzido as despesas com vendas, o mesmo não ocorreu com as despesas gerais, administrativas e operacionais. Com isso, o lucro operacional, antes do resultado financeiro, registrou queda de 50,2%, para R$ 30,3 milhões.

As perdas financeiras líquidas passaram de R$ 16,3 milhões para R$ 33,1 milhões, ou seja, mais do que o dobro. A Valid reportou receitas financeiras de R$ 26 milhões e despesas financeiras de R$ 42,3 milhões em 2019. Agora, o montante está em R$ 22,8 milhões e R$ 55,9 milhões, respectivamente.

Por fim, o Ebitda ajustado, índice para a geração de caixa, recuou de R$ 97,6 milhões para R$ 74,5 milhões.

Veja VLID3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se você já for investidor
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: