Restoque (LLIS3) reporta prejuízo líquido de R$293,66 mi, elevação de 8.249%

No quarto trimestre de 2020 a empresa obteve prejuízo líquido de R$29,9 mi

A Restoque (LLIS3), dona da Le Lis Blanc e da Dudalina, reportou prejuízo líquido de R$ 293,66 milhões no acumulado de 2020, uma elevação de 8.249% ante 2019, conforme relatório encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, no quarto trimestre de 2020 a empresa obteve prejuízo líquido de R$ 29,9 milhões. Em qualquer cenário, as operações da companhia foram afetadas pela pandemia de Covid-19.

Já o EBITDA Ajustado (lucro antes de impostos) teve saldo positivo de R$ 28,3 milhões no intervalo de outubro a dezembro. Segundo a companhia, o desempenho é decorrente do equilíbrio maior na geração de margem bruta ajustada (60%) e da disciplina nas despesas.

A receita líquida de vendas da varejista de moda recuou 19% no último trimestre e 36% na soma de 2020, ao totalizar R$ 203,1 milhões e R$ 598,8 milhões, respectivamente.

Em setembro passado, a Restoque concluiu o seu processo de recuperação extrajudicial, com 87% dos credores se manifestaram favoráveis ao plano.

O plano envolveu a renegociação de R$ 1,436 bilhão em dívidas, montante total devido a instituições financeiras.

Com o arroxo dos casos de coronavírus no Brasil a partir de março, a agência de classificação de risco Fitch Ratings avalia empresas que atuam em segmentos não essenciais, principalmente de vestuário, com as mais impactadas pelas novas medidas de restrição de circulação.

Restoque (LLIS3) reportou prejuízo líquido de R$293,66 mi, elevação de 8.249%

Restoque

Em agosto do ano passado o comando da Restoque disse que a empresa não avalia a venda de suas marcas a concorrentes.

“Não se cogita a venda, temos marcas fortes, com lembrança forte, e todas com recuperação expressiva após a pandemia, parte como efeito do trabalho de reestruturação que fizemos em 2019. Somos líderes em moda ‘premium’, e prevendo um 2021 mais forte que 2020. Não cogitamos vender e as operações estão se recuperando”, disse.

Nas últimas semanas o grupo Soma passou a prospectar a compra de marcas para seu portfólio, selecionando 33 marcas como compras de oportunidades, sendo 5 ou 6 consideradas realmente estratégicas, dizem fontes ouvidas. A Soma fez sua oferta pública inicial de ações em julho.

Veja LLIS3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais