O Banco Central (BC) deve lançar somente no primeiro semestre de 2021 a funcionalidade permitirá que usuários solicitem saques de sua própria conta corrente em qualquer estabelecimento comercial, como mercados e lojas, através do Pix.

O PhD em Finanças, professor do Coppead/UFRJ e especialista em investimentos Carlos Heitor Campani afirma que a operação de saque integra uma lista com outros 15 novos recursos também previstos para 2021. O saque via Pix permitiria que o usuário efetuasse a retirada em qualquer estabelecimento, compensando o varejista com uma transferência Pix.

PIX: as 10 maiores dúvidas sobre o novo sistema de pagamentos do governo

PIX: Saque

Para efetuar um saque por meio do Pix, o consumidor, ao chegar no caixa de um estabelecimento autorizado, deverá informar que deseja realizar o saque de um determinado valor por meio do sistema do BC. Dessa forma, o atendente escolhe tal opção na máquina de cartão, que exibirá um QR Code na tela.

A seguir, o usuário usa o smartphone para ler esse código e realizar o pagamento da quantia que ele deseja sacar em espécie, mais a tarifa cobrada pelo procedimento. Confirmada a operação, o atendente separa o dinheiro do caixa e entrega ao cliente.

Custos de manejo

Além de diminuir os custos de manejo, o BC espera que essa funcionalidade diminua a dependência do consumidor em relação aos caixas eletrônicos para ter acesso ao dinheiro em espécie, uma vez que esses terminais têm distribuição precária em muitos pontos do Brasil. Além disso, ainda que o BC não tenha confirmado, a tendência é que as tarifas de saque sejam menores que as cobradas pelo sistema bancário do país.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: